Aprendizagem e Desenvolvimento: Um Estudo sobre recomendações alimentares para a criança na Educação Infantil

Sabrina Gomes Bezerra Freire, Maria do Socorro Farias Pinheiro, Maria Patrícia de Alencar, Maria do Socorro Cecílio Sobral

Resumo


O papel da alimentação saudável na escola é de suma importância, pois a criança passa uma boa parte do seu tempo na escola ou creche. A criança vai aprendendo a ter novos hábitos de se alimentar, através da observação. Com a modernidade e praticidade de lanches mais rápidos os pais estão oferecendo aos filhos para que eles levem a escola, sabendo que esses alimentos nem sempre trazem nutrientes e nem benefícios a saúde dos filhos. Nesse estudo o objetivo foi de analisar a qualidade dos alimentos oferecidos na escola de educação infantil. A metodologia utilizada foi a abordagem qualitativa e estudo exploratório com a técnica do questionário semi-estruturado sobre a alimentação saudável para crianças da educação infantil. A pesquisa foi realizada em escolas do município de Salgueiro-PE. Através das informações colhidas, percebeu que os alunos não consomem alimentos saudáveis, e sim, dão preferência a lanches industrializados. Neste sentido, acredita-se que a inclusão de alimentos saudáveis nas escolas de educação infantil permite que essas crianças tenham outra forma de olhar para os alimentos saudáveis, favorecendo grandemente para o processo de desenvolvimento dos alunos. É necessário que os pais e professores incentivem os alunos a ingerirem alimentos mais saudáveis, trabalhar com atividades lúdicas que utilizam os alimentos saudáveis é uma forma de incentivar os alunos a mudar o seu modo de se alimentar. A contribuição da pesquisa é um alerta para o fato das crianças não estarem se alimentando de maneira adequada, para que possam ter um melhor desenvolvimento dos aspectos motores, psicossociais e cognitivos.

Palavras-chave


Alimentação Saudável, Crianças, Educação Infantil

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Saúde da criança: nutrição infantil: aleitamento materno e alimentação complementar / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. – Brasília: Editora do Ministério da Saúde, 2009.

COSTA, E. de Q.; RIBEIRO, V. M. B.; RIBEIRO, E. C. de O. Programa de alimentação escolar: espaço de aprendizagem e produção de conhecimento. Rev. Nutr., Campinas, 14(3): 225-229, set./dez., 2001. Disponível em: Acesso em: 25 de setembro de 2018.

DARTORA, N., VALDUGA, A. T., VENQUIARUTO, L. Alimentos e saúde: uma questão de educação. Vivências, Erechim. V. 01, ano 2, nº. 3 p.201-212 – Outubro de 2006.

MONDINI, L. & MONTEIRO, C. A. Mudanças no padrão de alimentação da população urbana brasileira (1962-1988). Rev. Saúde Pública [online]. 1994, vol.28, n.6, pp.433-439. ISSN 0034-8910. Disponível em: Acesso em 03 de setembro de 2018.

MOTA, H. C.; MASTROENI, S. S. B. S.; MASTROENI, M. F. Consumo da refeição escolar na rede pública municipal de ensino. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Brasília, DF, v. 94, n. 236, p. 168-184, jan./abr. 2013.

PHILIPPI, S. T.; CRUZ, A. T. R.; COLUCCI, A. C. A. Pirâmide alimentar para crianças de 2 a 3 anos. Rev. Nutr. vol.16 no.1 Campinas Jan./Mar. 2003 Print version ISSN 1415-5273On-line version ISSN 1678-9865. Disponível em: Acesso em: 25 de setembro de 2018.

SOUZA, E. R. de. Alimentação saudável na infância. Monografia de especialização, Medianeira, 2014. Disponível em: Acesso em 28 de setembro de 2018.

XEREZ, N. de P. F. Cardápio e qualidade: composição nutricional na alimentação escolar. / Nayana de Paiva Fontenelle Xerez. – Ceuma Universidade, São Luís, 2016.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v13i45.1820

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: