Desenvolvimento da Linguagem Oral e da Memória de Trabalho em Indivíduos com Síndrome de Down por meio da Recontagem de Histórias / Development of Oral Language and Working Memory in Individuals with Down's Syndrome by Recounting Histories

Amanda Avelar Lima, Carla Salati Almeida Ghirello-Pires

Resumo


O objetivo foi analisar o efeito da expansão da linguagem oral em indivíduos com Síndrome de Down, através da avaliação e intervenção da memória de trabalho, por meio da recontagem de histórias. Os participantes foram selecionados no Laboratório de Estudos e Pesquisa em Neurolinguística (LAPEN), localizado na Universidade Estadual da Bahia (UESB) em Vitória da Conquista - Bahia, sendo 4 indivíduos com Síndrome de Down com 8 anos (AR e SB) e 12 anos (CP e LR), sexo feminino. A pesquisa contou com três fases: a avaliação inicial da memória de trabalho; a estimulação da memória de trabalho e da linguagem, através da contagem e recontagem de histórias; e a avaliação final da memória de trabalho. Os resultados indicaram melhores desempenhos dos participantes na avaliação final da memória de trabalho em comparação à avaliação inicial. As evidencias apontaram que o processo interventivo, através das narrativas, favoreceu um melhor desempenho na memória de trabalho e na expansão linguística.


Palavras-chave


Memória de Trabalho. Linguagem Oral. Síndrome de Down.

Texto completo:

PDF

Referências


ABAURRE, M. B.; COUDRY, M. I. H. Em torno de sujeitos e olhares. Estudos da Língua(gem), Vitória da Conquista, v. 6, n. 2, p. 171-191, 2008. Disponível em: http://www.estudosdalinguagem.org/index.php/estudosdalinguagem/article/view/100/210. Acesso em: 17 de agosto de 2017.

ANGELINI, A. L. et al. Matrizes Progressivas Coloridas de Raven: Escala Especial. Manual. São Paulo: CETEPP, 1999.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EMPRESAS DE PESQUISA. Critério de classificação econômica Brasil. Disponível em: http://www.abep.org/criterio-brasil. Acesso em: 17/07/2016.

BADDELEY, A. D.; JARROLD, C. Working memory and Down syndrome. Journal of Intellectual Disability Research, S/I, v. 51, n. 12, p. 925–931, 2007.

BADDELEY, A. D. Memória de Trabalho. In: BADDELEY, A. D.; ANDERSON, M.; EYSENCK, M. Memória. Porto Alegre: Artmed, 2011. p. 54-82.

BISSOTO, M. L. O desenvolvimento cognitivo e o processo de aprendizagem do portador de Síndrome de Down: revendo concepções e perspectivas educacionais. Ciências & Cognição, Rio de Janeiro, v. 4, n. 2, p. 80-88, 2005. Disponível em: http://www.cienciasecognicao.org/revista/index.php/cec/article/view/485/262. Acesso em: 24 de setembro de 2017.

BRUNER, J. Actos de significado. Lisboa: Edições 70, 2008.

CAMARGO, E. A. A. Era uma vez… o contar histórias em crianças com síndrome de Down. 1994. 110 fls. Dissertação (Mestrado em Linguística). Instituto de Estudo da Linguagem – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1994.

CAPELI, A.; DIAS, D. Coleção Lua de Papel. Editora FTD, 2009.

CHAPMAM, R.S. Language learning in Down Sydrome: the speech and language profile compared to adolescents with cognitive impairment of unknown origin. Down Syndrome Research and Pratice, S/I, v. 10, n. 2, p. 61-66, 2006. Disponível em: https://www.down-syndrome.org/reports/306/reports-306.pdf. Acesso em: 08 de agosto de 2017.

CUNNINGHAM, C. Síndrome de Down: Uma Introdução para pais e cuidadores. Porto Alegre: Phorte, 2008.

DUARTE, C. P. Caracterização do perfil cognitivo e avaliação da memória de trabalho na síndrome de Down. 2009. Dissertação (Mestrado), Instituto de Distúrbios do Desenvolvimento – Universidade Presbiteriana Mackenzie, 2009. f. 01-97.

GHIRELLO-PIRES, C. S. A. A inter-relação fala, leitura e escrita em duas crianças com síndrome de Down. 2010. 130f. Tese (Doutorado em Linguística). Instituto de Estudos da Linguagem – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2010.

GHIRELLO-PIRES, C. S. A. Síndrome de Down e Linguagem: caminhos para a autonomia. In: VII SEMINÁRIO DE PESQUISA EM ESTUDOS LINGUÍSTICOS. Anais [...]. Vitória da Conquista: Periódicos UESB, v. 7, n. 1, 2012.

JARROLD, C.; NADEL, L.; VICARI, S. Memory and neuropsychology in Down syndrome. Down Syndrome Research and Practice, S/I, v. 12, n. 3, p. 68-73, 2008. Disponível em: https://www.down-syndrome.org/reviews/2068/reviews-2068.pdf. Acesso em: 09 de julho de 2017.

KOZMA, C. O que é Síndrome de Down. In: STRAY-GUNDERSEN, K. (Org). Crianças com Síndrome de Down: guia para pais e educadores. Porto Alegre: Artmed, 2007.

LAWS, G. Working memory in children and adolescents with Down syndrome: evidence from a colour memory experiment. Journal of Child Psychology andPsychiatry, S/I, v. 43, n. 3, p. 353-364, 2002.

PERRONI, Maria Cecília. O desenvolvimento do discurso narrativo. São Paulo: Martins Fontes, 1992.

PINTER, et al. Amygdala and hippocampal volumes in children with Down syndrome: a high-resolution MRI study. Neurology, apr. 10; 56(7), p. 972-4, 2001.

SALES S.; KONKIEWITZ E. C. Tópicos de neurociência clínica. Reabilitação neuropsicológica. Dourados, MS: Editora da UFGD, 2010.

SCARPA, E. M. Aquisição da Linguagem. In: MUSSALIM, F; BENTES, A. C. (Orgs.). Introdução à linguística: domínios e fronteiras. São Paulo: Cortez, 2001. p. 203-232.

SCHWARTZMAN, J. S. Síndrome de Down. São Paulo: Memnon, 2003.

SILVA, M. F. M. C.; KLEINHANS, A. C. P. Processos cognitivos e plasticidade cerebral na Síndrome de Down. Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, v. 12, n. 1, p. 123-138, 2006. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-65382006000100009&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 07 de junho de 2017.

SILVERMAN, W. Down syndrome: cognitive phenotype. Mental Retardation and Developmental Disabilities Research Reviews, S/I, v. 13, n. 3, p. 228-236, 2007.

Síndrome de Down. Dissertação (Mestrado em Distúrbios do Desenvolvimento).

SPINNLER H.; TOGNONI, G. S. Di test neuropsicologici. The Italian Journal of Neurological Sciences, 1987.

TRONCOSO, V. M.; CERRO, M. M. Síndrome de Down: lectura y escritura. Barcelona: Masson, 1999.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v13i46.1816

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: