Direitos Humanos na Escola: Desafios na Construção de uma Cultura de Valores / Human Rights in the School: Challenges in the construction of a Culture of Values

Joseane Batista de Azevedo, Jorbson Bezerra Barros, Rosaline Bezerra de Oliveira Rosaline Bezerra de Oliveira Rosaline Bezerra de Oliveira, Almir de Farias Silva, Jairo Rangel Targiino, Marinaldo Pontes de Abreu, Marta Suely Madruga da Silva Silva, Samuel Bezerra de Oliveira

Resumo


O artigo ora apresentado retrata as bases teórico-metodológicas da pesquisa e elucida as categorias de análise, abordando também os conceitos e definições, os quais identificam o objeto de estudo. Dessa forma, a categoria poder simbólico (BOURDIEU, 2003) é articulada na compreensão dos direitos humanos fomentados no espaço escolar. A concepção dos direitos humanos como poder simbólico, habitus e emancipação balizam a legitimidade da cultura de direitos humanos na escola. Expõe-se, outrossim, a caracterização de um projeto de educação em direitos humanos como emancipação no espaço escolar. Ademais, a cultura de direitos humanos na escola é um múnus público, haja vista que é um instrumento político-jurídico na consolidação e (re) construção de outros direitos.

Palavras-chave


Escola, Justiça Restauratica, Mediação de conflitos

Texto completo:

PDF

Referências


ADORNO, Theodor W. Educação e Emancipação. Tradução de Wolfgang Leo Maar. Educação e Emancipação. 3ª Ed. São Paulo: Paz e Terra, 2003.

ANDRÉ, Marli. O que é um estudo de caso qualitativo em educação?. Revista da FAEEBA- Educação e Contemporaneidade, Salvador, v.22, n.40, p.95-103, jul./dez, 2013.

ARENDT, Hannah. A condição humana. Tradução de Roberto Raposo. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1983.

__________. Entre o passado e o futuro. Tradução de Mauro W. Barbosa. 5.ed.São Paulo: Perspectiva, 2005.

BARROS, Joseane Batista Azevedo. Educação jurídica e direitos humanos: o caso do curso de Direito com os assentados da reforma agrária. 2015. 163 f. Dissertação (Mestrado em Direitos Humanos) - Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2015.

__________. As vozes do discurso hegemônico no plano nacional de educação em direitos humanos: uma análise dialógica do discurso. 2014.50p. Monografia (Especialização em Fundamentos da Educação: práticas pedagógicas interdisciplinares)- Universidade Estadual da Paraíba, Campina Grande, 2014.

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Trad. Fernando Tomaz. 6. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003.

__________. Lições da aula. Trad. Egon de Oliveira Rangel. 2.ed. São Paulo: Ática, 2001.

__________. “A escola conservadora: As desigualdades frente à escola e à cultura”. “L ècole conservatrice. Les inégalités devant l’ école et l aculture, publicado originalmente em Revue Française de Sociologie. Paris, 1966.

__________. A dominação masculina. Tradução de Maria Helena Kühner. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1999.

__________. A miséria do mundo. Petrópolis, RJ: Vozes, 1998.

__________. A reprodução: elementos para uma teoria do sistema de ensino. Trad. Reynaldo Bairão. Petrópolis, RJ: Vozes, 2008.

__________. Os usos sociais da ciência: por uma sociologia clínica do campo científico. Trad. Denice Bárbara Catani. São Paulo: UNESP, 2004.

__________. Questões de sociologia. Rio de Janeiro: Marco Zero, 1983.

BRASIL. Lei nº 13.005/2014. Aprova o Plano Nacional de Educação-PNE e dá outras providências. Acesso em: 11 de abril de 2018. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/CCIVIL_03/_Ato2011-2014/2014/Lei/L13005.htm.

FREIRE, Paulo. Educação e atualidade brasileira. Recife: Cortez, 1959.

___________.Educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1967.

____________. Conscientização: teoria e prática da libertação: uma introdução ao pensamento de Paulo Freire / Paulo Freire; [tradução de Kátia de Mello e silva; revisão técnica de Benedito Eliseu Leite Cintra]. São Paulo: Cortez & Moraes, 1979.

____________. Ação cultural para a liberdade. 5.ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982.

____________. Extensão ou comunicação? 7.ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1983.

____________. Pedagogia do oprimido. 17. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

____________.Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. 23. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1998.

____________. A educação na cidade. 7.ed.São Paulo: Cortez, 2006.

GIL apud AGUIAR DE OLIVEIRA, Olga Maria Boschi. Monografia Jurídica. S. Paulo: Síntese, 2012.

GOHN, Maria da Glória. Movimentos sociais na contemporaneidade. Revista Brasileira de Educação. v. 16 n. 47 maio-ago. 2011.

__________. Movimentos sociais e educação.8.ed.São Paulo: Cortez, 2012.

__________.Movimentos sociais no início do século XXI: antigos e novos atores sociais/ Maria

da Glória Gonh (organizadora), 6.ed. Petropólis, RJ: Vozes, 2013.

__________. Novas teorias dos movimentos sociais. 5.ed.São Paulo: Edições Loyola, 2014.

NÓBREGA, José Flóscolo da. Introdução à sociologia. 3.ed. João Pessoa: Edições Linha d´Água, 2007.

NUNES, Antônio Ozório. Como restaurar a paz nas escolas: um guia para educadores. São Paulo: Contexto, 2011.

SANTOS, Boaventura de Sousa. .A gramática do tempo: para uma nova cultura política. 3.ed. São Paulo: Cortez, 2010.

SOUTO, Marcos Juruena Vilela. Neoconstitucionalismo e controle das políticas públicas. Revista de Direito Público da Economia- RDPE, Belo Horizonte, ano 5, n.17, p.143-163, jan./mar. 2007.

VILLEY, Michel. O direito e os direitos humanos. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2007.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v13i45.1810

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: