Sistemas de Informação em Saúde: Cartão SUS, para quê? / Information Systems in Health: SUS card, for what?

Adriano Alberti, Leoberto Ricardo Grigollo, Bruna Becker da Silva, Anelize Juriatti, Josiane Aparecida de Jesus, Renan Souza

Resumo


Resumo: Os sistemas de informação são capazes de transmitir de informações de forma rápida, fácil e segura, auxiliando os profissionais no processo de trabalho. Em saúde, são recursos computacionais importantes, que auxiliam nas ações técnico-burocráticas, ações de conhecimento técnico-científico, principalmente as que dependem de informações atualizadas. O Cartão SUS implantado nos princípios de universalidade de acesso, integralidade e equidade pode ser um importante sistema de informação em saúde. As informações geradas podem beneficiar os usuários, facilitando o acesso a exames e consultas. Os profissionais ao atender um usuário podem ter o histórico do paciente, facilitando o diagnóstico e reduzindo custos por não aplicar procedimentos ou solicitar exames já realizados anteriormente. O gestor obterá informações fundamentais para desenvolver ações apropriadas com as necessidades dos usuários, logo, evitando evasão de recursos. O objetivo do estudo é fazer uma reflexão sobre a contribuição, necessidade e finalidade do cartão SUS.


Palavras-chave


Sistemas de Informação, Informação em Saúde, Cartão SUS.

Texto completo:

PDF

Referências


BARCELLOS, C.; RAMALHO, W. M.; GRACIE, R.; et al. Georreferenciamento de dados de saúde na escala submunicipal: algumas experiências no Brasil. Epidemiologia e Serviços de Saúde, v. 17, n. 1, p. 59–70, 2008. Coordenação-Geral de Desenvolvimento da Epidemiologia em Serviços / Secretaria de Vigilância em Saúde / Ministério da Saúde.

BARROS, R. S. M.; FERREIRA, S. M. G.; HEXSEL, R. A. Desenvolvimento de Solução Única de Software para o Sistema Cartão Nacional de Saúde. Anais do VIII Congresso Brasileiro de Informatica em Saúde. Anais... . p.6, 2002.

BENITO, G. A. V.; LICHESKI, A. P. Sistemas de Informação apoiando a gestão do trabalho em saúde. Rev Bras Enferm, v. 63, n. 3, p. 447–50, 2009.

CARVALHO, G. A inconstitucional administração pós-constitucional do SUS através de normas operacionais. Ciência & Saúde Coletiva, v. 6, n. 2, p. 435–444, 2001.

Castro AA. Revisão Sistemática e Meta-análise. Disponível em: http://metodologia.org/wp-content/uploads/2010/08/meta1.PDF. Acesso em: 11 nov. 2018.

CUNHA, R. E. DA. Cartão Nacional de Saúde – os desafios da concepção e implantação de um sistema nacional de captura de informações de atendimento em saúde. Ciência & Saúde Coletiva, v. 7, n. 4, p. 869–878, 2002.

Gava M, Ferreira LS, Palhares D, Mota ELA. Incorporação da tecnologia da informação na Atenção Básica do SUS no Nordeste do Brasil: expectativas e experiências. Cien Saude Colet.v .21, n. 3, p. 891-902, 2016.

JORGE, M. H. P. DE M.; LAURENTI, R.; GOTLIEB, S. L. D. Avaliação dos Sistemas de Informação em Saúde no Brasil. Cad. Saúde Colet, v. 18, n. 1, p. 07–18, 2010.

LOPES, J. P.; PINHEIRO, L. F. R.; CARVALHO, N. L.; et al. Cartão Nacional de Saúde - Projeto Piloto no Estado do Paraná Avaliação do Grau de Satisfação dos Gestores Municipais.2004.

MAGALHÃES, M. DE A. Desafios da Gestão de uma Base de Dados de Identificação Unívoca de Indivíduos: a experiência do Projeto Cartão Nacional de Saúde no SUS, 2010. Fundação Oswaldo Cruz.

MARIN, H. DE F. Sistemas de informação em saúde: considerações gerais. J. Health Inform, v. 2, n. 1, p. 20–4, 2010.

MORAES, I. H. S. DE; SANTOS, S. R. F. R. DOS. Informações para a gestão do SUS: necessidades e perspectivas. Informe Epidemiológico do Sus, v. 10, n. 1, p. 49–56, 2001. Centro Nacional de Epidemiologia / Fundação Nacional de Saúde / Ministério da Saúde.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v13i45.1758

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: