Homicídios de Jovens e a Política Pública “Pacto pela Vida” / Homicide of Young People and Public Policy “Pacto pela Vida”

Clebson Santos de Brito

Resumo


O presente artigo teve como objetivo avaliar os resultados alcançados no controle/redução de homicídios de jovens antes e após a implementação da política pública Pacto pela Vida (PPV) no estado da Bahia. Para constatar o desempenho desses resultados, foram utilizados dados de mortes por agressão como Proxy para homicídios, latrocínios e lesão corporal seguida de morte da vítima, definidos como crime violento letal intencional, tendo o DATASUS/SIM/MS como banco de dados. Ao averiguar os dados históricos sobre a criminalidade contra jovens na Bahia percebeu-se que houve um aumento nos homicídios até o ano de 2010. A partir de 2011, no entanto, verificou-se que houve um relativo controle na ascendência dos homicídios de jovens registrada anteriormente. Ao avaliar os resultados alcançados verificou-se que, a partir da atuação da política pública PPV, houve certa estabilização estatística do número de homicídios de jovens, sobretudo nos 20 municípios considerados prioritários para essa política pública.  

 

 

 


Palavras-chave


Violência contra jovens; Homicídios de jovens; Políticas públicas

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, M. G. B. A violência na sociedade contemporânea [recurso eletrônico] / organizadora Maria da Graça Blaya Almeida. – Dados eletrônicos. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2010. 161 f. Disponível em: . Acesso em: 01 dez. 2017.

BAHIA. Decreto nº 13.561 de 02 de janeiro de 2012. Institui as Regiões Integradas de Segurança Pública - RISP, as Áreas Integradas de Segurança Pública - AISP no Estado da Bahia e dá outras providências. Diário Oficial do Estado, Salvador/BA, ano XCVI, Nº 20.744, p. 9, 03 jan. 2012.

______________. Lei n.º 12.357, de 26 de setembro de 2011. Institui o Sistema de Defesa Social, o Programa Pacto pela Vida, e dá outras providências. Diário Oficial do Estado, Salvador/BA, ano XCVI, Nº 20.669, p. 9-10, 27 set. 2011.

______________. Secretaria de Segurança Pública do Estado da Bahia. Plano estadual de segurança pública: PLANESP- Governo do estado da Bahia 2012 a 2015. Salvador, 2011. Disponível em: Acesso em: 15 out. de 2018.

BORGES, D; RIBEIRO, E; CANO I; organizadores. Os Donos do Morro: uma avaliação exploratória do impacto das unidades de polícia pacificadora (UPPs) no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Fórum Brasileiro de Segurança Pública, LAV/UERJ; 2012. Disponível em:< http://www.lav.uerj.br/docs/rel/2012/RelatUPP.pdf>. Acesso em: 10 abr. 2019.

BUCCI, Maria Paula Dallari. O conceito de política pública em direito. In: BUCCI, Maria Paula Dallari (org.). Políticas públicas: reflexões sobre o conceito jurídico. São Paulo: Saraiva, 2006.

DAHLBERG LL; KRUG EG. Violência: um problema global de saúde pública. Ciência e Saúde Coletiva 2006;11:1163-78.

FREITAS, Juarez. As políticas públicas e o direito fundamental à boa administração. NOMOS: Revista do Programa de Pós-Graduação em Direito da UFC, Fortaleza, v. 35, n. 1, p. 195-217, jan./jun. 2015, p. 195-217. Disponível em: . Acesso em 25 nov. 2018.

JANNUZZI. Paulo de M. Considerações sobre o uso, mau uso e abuso dos indicadores sociais na formulação e avaliação de políticas públicas municipais. Revista de Administração Pública. Rio de Janeiro. jan./fev. 2002. Disponível em: . Acesso em: 25 nov. 2018.

______________. Indicadores socioeconômicos na gestão pública. Florianópolis: Departamento de Ciências da Administração/UFSC, 2012. p. 01-110.

KINGDON, John. (2003 [1984]), Agendas, alternatives and public policies. 3 ed. Nova York, Harper Collins.

MINISTÉRIO DA SAÚDE (Brasil). DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA DO SUS - DATASUS. Informações de Saúde, Estatísticas Vitais: banco de dados. Disponível em: . Acesso em: 30 nov. 2018.

MENDES, Glauco Henrique de Souza. Administração Estratégica. Florianópolis: Departamento de Ciências da Administração / UFSC, 2015.

NÓBREGA JR., J. M. P. (2015), Teorias do crime e da violência: uma revisão da literatura. ANPOCS BIB-Revista Brasileira de Informação Bibliográfica em Ciências Sociais. Nº 77. ISSN 1516-8085. São Paulo.

______________. Diagnóstico da violência no Brasil e os desafios para a Segurança Pública. Revista Espaço Acadêmico, n° 167 – Abril/2015. Disponível em: . Acesso em 13 abr. 2018.

______________. Os homicídios no Brasil, no Nordeste e em Pernambuco: dinâmica, relações de causalidade e políticas públicas. 271 p. Tese (Doutorado em Ciência Política) – Programa de Pós Graduação em Ciência Política, Universidade Federal de Pernambuco. Recife, 2010. Disponível em:. Acesso em: 30 nov. 2018.

______________. (2014). Políticas públicas e segurança pública em Pernambuco: o case pernambucano e a redução da violência homicida. Latitude, Vol. 8, nº 2, pp. 315-335.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE (2014). Relatório Mundial sobre a Prevenção da Violência. Genebra: OMS. Disponível em: . Acesso em: 10 abr. 2019.

PEREIRA, Maurício Fernandes. Administração estratégica / Maurício Fernandes Pereira. – 3. ed. rev. atual. – Florianópolis: Departamento de Ciências da Administração / UFSC; [Brasília] : CAPES :UAB, 2016.

RICHARDSON et al. Pesquisa social: métodos e técnicas. 3. ed. rev. ampl. São Paulo: Atlas, 2007.

SAPORI, L. F. Segurança pública no Brasil. Desafios e perspectivas. FGV. Rio de Janeiro. 2007.

SOUZA, Celina. Sociologias, Porto Alegre, ano 8, nº 16, jul/dez 2006, p. 20-45. Disponível em: . Acessado em: 19 nov. 2017.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v13i45.1751

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: