A Ludicidade no Ensino da Biologia / The Playfulness in the Teaching of Biology

Arlete Alves dos Santos Novais Ferreira, Caique Barbosa dos Santos

Resumo


O presente artigo está voltado ao tema Ludicidade em Biologia na modalidade do ensino médio, e o mesmo propõe apresentar como se dá a inserção de jogos, brincadeiras e materiais lúdicos na disciplina. Teve como objetivo conhecer alguns métodos de ensino aprendizagem através da utilização de atividades diferenciadas como jogos didáticos e brincadeiras que envolvam os conteúdos de Biologia e que incentivem a aquisição e compreensão dos assuntos abordados durante as aulas para melhorar o desempenho dos alunos no ensino médio, servindo também como suporte aos docentes na realização de seu trabalho e obtenção de resultados significativos. O estudo esteve voltado à revisão narrativa de literatura por possuir um caráter amplo e descrever o desenvolvimento da temática em questão. Por fim, conclui-se este estudo obtendo resultados positivos quanto à importância da inserção do lúdico em aulas de Biologia promovendo a afirmação deste como uma estratégia de ensino na procura de uma aprendizagem significativa e do prazer em aprender e ensinar. Este processo mostrou também o quanto o jogo fascina e encanta os alunos, sendo útil para a aprendizagem, e podem ser usados para fazer com que os eles desenvolvam habilidades e competências cognitivas trazendo benefícios tanto pra vida social quanto acadêmica.


Palavras-chave


Processo de ensino-aprendizagem, Ensino médio, Lúdico, Brincadeiras, Jogos.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, E. M. S. A ludicidade e o ensino de matemática. 4. ed. Campinas: Papirus, 2009

ARRAES, RPA. Análise Da Educação Brasileira: Mentes Juvenis em Perigo. Curitiba: Projeto FEBRACE, 2009.

BRASIL. Ministério da Educação. Orientações Curriculares para o Ensino Médio.CIÊNCIAS DA NATUREZA, MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS. Vol. 2. Brasília, 2006. Site visitado:

BRASIL. Secretaria da Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais. Brasília: MEC/SEF, 2002. Disponível em:http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/livro01.pdf, acessado em Jan. de 2019.

BRASIL. Parametros Curriculares Nacionais do Ensino Médio. 2000 Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-15742014000300009. Acesso em mar. 2019.

BRASIL. PCNs. Parâmetros Curriculares Nacionais. 2002. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/14_24.pdf . Acesso em: 20 de mar. 2019.

CABRERA, Waldirléia Baragatti. A ludicidade para o ensino médio na disciplina de biologia: Contribuições ao processo de aprendizagem em conformidade com os pressupostos teóricos da Aprendizagem Significativa. 2006. 159f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências e Educação Matemática) – Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2006. Disponível em http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/file/2010/artigos_teses/biologia/dissertacao/ludicidade.pdf acessado em mar. 2019.

CARNEIRO, Â. M. B. O Jogo na Sala de Aula. In: CAVALLARI, V. M. (org), Recreação em Ação.São Paulo, Ícone, 2006.

CORTELA, M.S.; LA TAILLE,Y. Nos labirintos da moral. Campinas/SP: Papirus 7 Mares, 2009.

COSTA, Wilma da Cruz. A Importância e a Construção do Lúdico no Processo Educacional.Disponível em < http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals /pde/arquivos/1681-8.pdf> Acesso em mar. 2019.

COSTA, R. C.; GONZAGA, G. R.; MIRANDA, J. C. Avaliação do jogo didático “Desafio da Reprodução” como ferramenta para abordagem de temas relacionados à vida sexual. Acta Biomedica Brasiliensia, v. 7, nº 2, p. 50-58, 2016. Disponível em https://educacaopublica.cederj.edu.br/artigos/17/7/jogos-didticos-para-o-ensino-de-cincias acessado em Fev. de 2019

FALKEMBACH, G.A.M. O Lúdico e os jogos educacionais. In: Mídias Na Educação – Módulo 13, 2007, Rio Grande do Sul. Disponível em: . Acesso em: 22 mar. 2019.

GAUTHIER, C.; MARTINEAU, S.; DESBIENS, J.-F.; MALO, A. e SIMARD, D. Por uma teoria da pedagogia: pesquisas contemporâneas sobre o saber docente. Trad. do francês por Francisco Pereira de Lima. Ijuí: UNIJUÍ, 2000. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/es/v21n73/4214.pdf acessado em mar. 2019

GIL. A. C. Metodologia do ensino superior. 4 ed. São Paulo: Atlas, 2007.

GÓES, M. C. A formação do indivíduo nas relações sociais: Contribuições teóricas de Lev Vigotski e Pierre Janet. Educação e Sociedade. Campinas, Unicamp, 2008.

KRASILCHIK, M. Prática de Ensino de Biologia. 4.ed. São Paulo: Universidade de São Paulo – USP, 2005.

LEAL, R. B. L. A discussão contemporânea do saber-fazer do professor. Universidade de Fortaleza. Programa de Capacitação e Atualização Pedagógica Permanente para Docentes da UNIFOR. Curso: A didática do ensino superior. Mimeo, 2004. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/er/n28/a15n28.pdf. Acessado em mar. 2019

LUCKESI, C.C. In: Biossíntese. Partir pedagógica proposta uma futuras: neuroses das prevenção Ludicidade Educação, FACED< UFBA Salvador N.1, Ensaios (org). 2000.

MOURA, M. O. A séria busca no jogo: do lúdico na matemática. A educação matemática em revista: SBEM,v3,2000.

PIAGET, J. A psicologia da criança. Ed Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1990

RAU, MARIA CRISTINA TROIS DORNELES – A ludicidade na educação: uma atitude pedagógica / Maria Cristina Trois Dorneles Rau – 2. Ed. Ver., atual. E ampli. – Curitiba: Ibpex, 2011. – (Série Dimensões da Educação)

SANTOS, V.R. Jogos na escola: os jogos nas aulas como ferramenta pedagógica. Petrópolis: Vozes, 2014.

SEVERINO. A.J. Metodologia do trabalho cientifico. [livro eletrônico] 2º ed. São Paulo. Cortez. 2017.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v13i45.1749

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: