Representações Sociais sobre a produção do Cuidado ao Idoso construídas por Profissionais de Saúde / Social Representations on the production of Elderly Care built by Health Professionals

Amanda Maria Villas Boas Ribeiro, Maria Lucia Silva Servo

Resumo


Objetivo: Compreender as representações sociais da produção do cuidado em saúde do idoso construídas por profissionais da Estratégia de Saúde da Família. Métodos: Pesquisa qualitativa, de abordagem exploratória, ancorada na Teoria das Representações Sociais, realizados com treze profissionais inseridos na Estratégia de Saúde da Família na cidade de Feira de Santana-BA. A técnica de coleta de dados foi a entrevista semi-estruturada. Os métodos utilizados para análise de dados foram análise de similitude, com auxílio do software IRAMUTEQ, e analise de conteúdo de Bardin. Resultados: os profissionais de saúde da ESF ancoram suas representações sociais sobre a produção do cuidado ao idoso na organização do seu processo de trabalho e dinâmica da rede assistencial em saúde. Conclusão: As representações sociais dos profissionais revelam que a produção do cuidado ao idoso está ancorada na perspectiva tecnicista de produção de procedimentos em detrimento do cuidado que demanda a intersubjetividade e tecnologias relacionais.


Palavras-chave


Saúde da Família, Atenção Primária à Saúde, Idoso.

Texto completo:

PDF PDF

Referências


ASSIS, M. M. A. et al. Produção do cuidado no Programa Saúde da Família: olhares analisadores em diferentes cenários [online]. Salvador: EDUFBA, 2010.

AYRES, J. R. de C.M. Cuidado: tecnologia ou sabedoria prática? Interface - Comunic, Saúde, Educ., n.6 p.117-120, 2000.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BOFF, L. Saber cuidar: ética do humano, compaixão pela terra. Petrópolis: Vozes, 1999.

BRASIL, Ministério da Saúde. A Saúde no Brasil em 2030: Diretrizes para a prospecção estratégica do Sistema de Saúde brasileiro. Brasília, DF: Ministério da Saúde, 2012a.

BRASIL. Ministério da Saúde. Resolução/ CONEP n° 466 de 12 de dezembro de 2012. Dispõe sobre diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Brasília, DF; 2012b.

BRASIL. Ministério da Saúde. Política Nacional de Atenção Básica. Brasília: Ministério da Saúde, 2017.

COSTA, F. G. A tomada de Consciência e o grupo focal na transformação das representações sociais do envelhecimento: uma pesquisa de intervenção. 529 p. Tese (Doutorado em Psicologia). Universidade de Brasília, Brasília – DF, 2006.

FARIA, H.X.; ARAUJO, M.D. Uma Perspectiva de Análise sobre o Processo de Trabalho em Saúde: produção do cuidado e produção de sujeitos. Saúde e Sociedade, v. 19, n. 2, p. 429-439, 2010.

FRANCO, T.B.; MERHY, E.E. A produção imaginária da demanda e o processo de trabalho em saúde. In: PINHEIRO, R. MATTOS, R.A. (Org). Construção social da demanda: direito à saúde, trabalho em equipe, participação e espaços públicos. Rio de Janeiro: IMS-UERJ, p. 181-193, 2005.

JODELET, D.: Représentations sociales: un domaine en expansion. In: JODELET, D. (Org.) Les représentations sociales. Paris: PUF, 1989, p. 31-61. Tradução: Tarso Bonilha Mazzotti. Revisão Técnica: Alda Judith Alves- Mazzotti. UFRJ- Faculdade de Educação, dez. 1993.

LUNARDI, V.L. et al. Processo de trabalho em enfermagem/ saúde no Sistema Único de Saúde. Enfermagem em Foco. v. 1, n.2, p.73-76. 2010.

MARTINES, W. R. V.; MACHADO, A. L. Produção de cuidado e subjetividade. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 63, n. 2, p. 328-333, 2010.

MATUMOTO, S. et al. Team supervision in the family health program: reflections concerning the challenge of producing care. Interface – comunic. saúde, educa., v. 9, n. 16, p. 9-24, 2005.

MERHY, E. E. Saúde: cartografia do trabalho vivo. 2. ed. São Paulo: Hucitec, 2005.

MERHY, E. et al. (Orgs). O trabalho em saúde: olhando e experenciando o SUS no cotidiano. 3 ed. São Paulo: Hucitec, 2006.

MINAYO, M.C. de S; DESLANDES, S.F; GOMES, R.(Orgs). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 30 ed. Petrópolis, RJ: Vozes,2011.

MINAYO, Maria Cecilia de Souza. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saude. 14. ed. Rio de Janeiro: Hucitec, 2014.

MOLINER, P. Les métodes de répérage et d'identification du noyau des représentations sociales. In: C. GUIMELLI (Ed.) Structures et transformations des représentations sociales. Neuchâtel: Delachaux et Niestlé, 199-232, 1994.

MOSCOVICI, S. Representações sociais: investigações em psicologia social. 3. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2005.

SANTOS, A. S. Produção do Cuidado ao Idoso na Estratégia de Saúde da Família em uma cidade do Semiárido Brasileiro. 2015. 123f. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) Departamento de Saúde, Universidade Estadual de Feira de Santana, Feira de Santana, 2015.

SERVO, M.L.S. Supervisão Social: um dispositivo para a produção do cuidado em saúde. 2011.145f. Tese Promoção na Carreira para Pleno. Departamento de Saúde, Universidade Estadual de Feira de Santana, Feira de Santana, 2011.

TESSER, C.D.; POLI NETO, P.; CAMPOS, G.W.S. Acolhimento e (des)medicalização social: um desafio para as equipes de saúde da família. Ciênc. saúde coletiva. v.15, n.3. Rio de Janeiro. Nov. 2010.

TESSER, C.D. Medicalização social e atenção à saúde no SUS. Hucitec, São Paulo, 2010. 247 p.

WAGNER,W. Sócio-gênese e características das representações sociais. In: MOREIRA, A.S.P; OLIVEIRA, D.C.(org.). Estudos Interdisciplinares de representação social. Rio de Janeiro, p. 1-21, 1998.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v13i45.1693

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: