Percepção de idosos ativos sobre a qualidade dos espaços exteriores e edifícios públicos para a promoção do envelhecimento ativo / Perception of active elderly people on the quality of outdoor spaces and public buildings for the promotion of active aging

Daniel Borges Santana, Francisco Alves Pinheiro

Resumo


Tendo a urbanização e o envelhecimento emergido como fenômenos prementes nas últimas sete décadas, fica evidente a necessidade de adaptar as estruturas urbanas para favorecerem o envelhecimento das pessoas. Esta pesquisa qualitativa busca identificar se, na percepção de idosos ativos, os espaços exteriores e os prédios públicos da área Central da cidade de Paulo Afonso/BA possuem características amigáveis aos idosos. Para tanto, foram realizadas observação assistemática e não participante dos prédios públicos e espaços exteriores e aplicação da técnica de grupo focal com oito idosos utentes desses espaços públicos. Os dados foram interpretados através da técnica de análise de conteúdo, de Bardin (2011). Os resultados apontam ser Paulo Afonso uma cidade que age na direção para se tornar amiga dos idosos, no que se refere aos edifícios públicos e espaços exteriores urbanos, mas que, no entanto, necessita de avanços.

Palavras-chave


Envelhecimento Ativo. Cidades Amigas dos Idosos. Espaços Públicos Urbanos. Edifícios Públicos.

Texto completo:

PDF

Referências


ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS - ABNT. NBR 9050: Acessibilidade a edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos. 3. ed. Rio de Janeiro: ABNT, 2015. 148p.

GREEN, J.; THOROGOOD, N. Qualitative Methods for Health Research. Londres: Sage. 3. ed. 2013.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE. Síntese de indicadores sociais: Uma análise das condições de vida da população brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2015.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE. Síntese de Indicadores Sociais: Uma análise das condições de vida da população brasileira. 2017b. Disponível em: < https://biblioteca.ibge.gov.br/ visualizacao/livros/liv101459.pdf >. Acesso em: 20 dez. 2017;

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE. Tábua completa de mortalidade para o Brasil – 2016: Breve análise da evolução da mortalidade no Brasil. 2017c. Disponível em < ftp://ftp.ibge.gov.br/Tabuas_Completas_de_Mortalidade/Tabuas_Completas_de_Mortalidade_2016/tabua_de_mortalidade_2016_analise.pdf>. Acesso em: 05 jan. 2018.

KRUEGER, R. A.; CASEY, M. A. Focus Group: A Pratical Guide for Applied Research. 5. ed. California: Sage, 2015.

LAWTON, M. P.; NAHEMOW, L. Ecology and the aging process. In: Eisdorder C, Lawton MP, editors. Psychology of adult development and aging. Washington: American Psychological Association; 1973. p. 657-68. Ecology and the aging process. 1973.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE - OMS. Relatório Mundial de Envelhecimento e Saúde. Genebra, Suíça: OMS, 2015.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE - OMS. Guia Global das Cidades Amigas das Pessoas Idosas. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2009.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE - OMS. WHO Age-Friendly Cities Project Methodology: Vancouver Protocol. Genebra: OMS, 2007.

PAULO AFONSO. Lei nº 915, de 24 de maio de 2001. Institui Posturas para o Município de Paulo Afonso e dá outras providências. Disponível em: < http://www.cmpa.ba.gov.br/media/leis/ aprovadas/2001/878.915.2001.pdf>. Acesso em: 23 jun. 2018.

PARANÁ. Secretaria de Estado da Saúde do Paraná. Superintendência de Atenção à Saúde. Avaliação Multidimensional do Idoso. 1. ed. Curitiba: SESA, 2017. Disponível em: . Acesso em: 13 jul 2018.

PINHEIRO, F. A. Índice de desempenho das cidades amigas do idoso: proposta de modelo. Tese (Doutorado em Segurança e Saúde Ocupacionais). Faculdade de Engenharia, Universidade do Porto. Porto, 2014.

RIBEIRO, O; PAÚL, C. Envelhecimento Activo. In: RIBEIRO, O.; PAÚL, C. Manual de Envelhecimento Activo. Lisboa: Lidel Edições Técnicas. 2011. p. 1-12.

SÃO PAULO. Prefeitura Municipal de São Paulo. Conheça as Regras para Arrumar a sua Calçada. Programa Passeio Livre, 2012. Disponível em: . Acesso em: 28 maio 2018.

TUREL, O.; SERENKO, A. e BONTIS, N. (2010). User acceptance of hedonic digital artifacts: A theory of consumption values perspective. Information & Management, 47(1), 53.

United Nations Populations Fund - UNFPA. Situação da População Mundial 2016. New York, EUA: Fundo de Populações das Nações Unidas, 2016. Disponível em: . Acesso em: 20 de jun. 2017.

World Health Organization - WHO. Active ageing: A policy framework. Geneva: WHO, 2002.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v13i45.1675

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: