A Gestão de Pessoas por Competência na Satisfação no Ambiente de Trabalho / The Management of People by Competence in Satisfaction in the Work Environment

Nayara Amorim Coelho e Souza, Luiz Guilherme da Silva Ribeiro

Resumo


O presente trabalho se apresenta com o objetivo de entender de que forma as mudanças que a sociedade globalizada trouxe ao mundo influenciaram mercadologicamente falando as empresas que, nos tempos atuais, precisam se adaptar para sobreviverem no competitivo mercado e, para tanto, precisam se usar de técnicas como a gestão de pessoas por competência, uma forma de entender que os funcionários da empresa são mais do que apenas um ingrediente a mais – são, em sua totalidade, parte importante da engrenagem que move a mesma e do processo de fazer com que ela se torne competitiva o suficiente para se destacar no mercado. Para tanto, é preciso que conceitos como motivação e satisfação – aqui destrinchados – sejam sempre estudados por essa técnica de gestão, para a confecção de estratégias que, dentro da estrutura organizacional, visem sempre encontrar o melhor para ambas as partes do processo. Concluiu-se que a gestão de pessoas por competência é essencial para entender o diferencial de cada funcionário e, de que forma, isso pode ser usado sempre para atingir o melhor.

 

 

 


Palavras-chave


Competência; Estrutura Organizacional; Globalização; Gestão de Pessoas; Mercado

Texto completo:

PDF

Referências


CAETANO, A., e TAVARES, J. (Coord.). Gestão de recursos humanos: contextos, processos e técnicas. Lisboa: RH Editora, 2002.

CASCIO, F.W. Managing Human Resources, Productivity, Quality of Work Life, Profits. McGraw Hills, New York, 1995.

CHIAVENATO, Idalberto. Planejamento, recrutamento e seleção de pessoal. 4.ed. São Paulo: Atlas, 2003.

DELUIZ, Neize. O Modelo das Competências profissionais no Mundo do trabalho e na Educação: implicações para o currículo. Boletim técnico do Senac. V. 27, n. 15-25, p.1, Set./dez.2001.

FLEURY, A.; FLEURY, M. T. Aprendizagem e inovação organizacional. São Paulo : Atlas, 1995.

FRAZÃO, E. Índice de Satisfação no Trabalho e sua relação com o Clima Organizacional entre Servidores de uma Instituição Pública Federal. Dissertação de Mestrado, UFG, 2016.

GIL, Antonio Carlos. Gestão de pessoas: enfoque nos papeis Profissionais.São Paulo:Atlas. 2001.

JAMBEIRO, O. SILVA, H. Cidades Contemporâneas e Políticas de Informações de Comunicação. Edufba, Salvador, 2003.

LeBORTEF, G. De la compétence. France : Editions d’Organisations, 1995.

LIMA, E. X.; SANTOS, I. (org). Atualização em Enfermagem em Nefrologia. Rio de Janeiro: SOBEN, 2004.

MAXIMIANO, Antônio César Amaru, Teoria geral da Administração – Da revolução Urbana á Revolução Digital, 3º ed. São Paulo: Atlas, 2000.

McCLELLAND, D. C.; DAILEY, C. Improving officer selection for the foreign service. Boston: McBer, 1972.

McLagan, M. . Competence at work: models for superior performance. New York: John Wiley & Sons, 2000.

MOURA, Maria Cristina. O Desafio de Articular as Estratégias com o Desenvolvimento de Competências Gerenciais: um Estudo de Caso. São Leopoldo: Unisinos, 2003. (Dissertação de Mestrado).

PARRY, S. B. The quest for competencies. Training, p. 48-54, July 1996.

ROBBINS, S. P. A verdade sobre gerenciar pessoas. São Paulo: Pearson Education, p. 51, 2004.

______________. Comportamento organizacional. 9. ed. São Paulo: Prentice Hall, p. 151, 2005.

SOBRAL, Filipe. Comportamento Organizacional: Teoria e Prática no Contexto Brasileiro. 14ª Edição. São Paulo: 2010, p. 206; 217.

TAVARES, Maurício. Comunicação Empresarial e planos de comunicação: integrando teoria e prática. 3ed. São Paulo: Atlas, 2010.

VERGARA, S. C. Projeto e relatórios de pesquisa em administração. São Paulo: Atlas Editora, 2003.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v13i44.1670

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: