O impacto do CREAS no combate a violência contra a mulher / The impact of CREAS on combating violence against women

Maria Cícera de Sá e Silva, Mario Cleone

Resumo


O presente artigo tem o objetivo de apresentar os resultados obtidos durante estudo a respeito do atendimento e abordagem á mulheres em situação de violência doméstica no âmbito do CREAS da cidade de Salgueiro, interior de Pernambuco. Para tal, foi realizada pesquisa documental e bibliográfica e entrevista com mulheres vítimas da violência e um profissional assistente social. Os resultados demonstram uma dificuldade em estabelecer uma abordagem mais eficaz junto às vítimas da violência contra a mulher, dificuldade essa gerada pela falta de capacitação dos profissionais a respeito do tema e de como trabalhar com o agressor no sentido de prevenir a reincidência dos casos, evidenciou-se também que é necessário criar espaços e instrumentos para promoção da autonomia da mulher, tanto na esfera econômica quanto social, para que seja de fato possível quebrar o ciclo de violência no qual as vítimas estão inseridas.

 


Palavras-chave


Violência; Mulheres; Assistência Social; Direitos

Texto completo:

PDF

Referências


AGÊNCIA BRASIL. Disponível em: < http://agenciabrasil.ebc.com.br/direitos-humanos/noticia/2018-09/pesquisa-aponta-falhas-no atendimento-mulheres-vitimas-de-violencia>. Acesso em: 02/01/2019.

COSTA Milena Silva, SERAFIM Márcia Luana Firmino, NASCIMENTO Aissa Romina Silva do Artigo: Violência contra a mulher: descrição das denúncias em um Centro de Referência de Atendimento à Mulher de Cajazeiras, Paraíba, 2010 2012. Cajazeiras. 2012

GUIMARÃES Fabrício. Artigo‘’Mas ele diz que me ama’’: impacto da história de uma vítima na vivência de violência conjugal de outras mulheres. Brasília.2009.

HISTORIACÃO. Disponível em: . Acesso em: 02/01/2019.

JC NE 10. Disponível em:

JESUS, Damásio de. A violência contra a mulher. 2º. ed. São Paulo: Saraiva, 2015.

MACHADO. M. F. Prevenção, atenção e enfrentamento à violência doméstica contra a mulher – Grupo Reflexivo de Gênero, uma experiência exitosa. Rio de Janeiro: Editora da UFF, 2014, p.89-96.

MINAYO, M. C. S. A violência social sob a perspectiva da saúde pública. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 10 (suplemento 1): 07-18, 1994. Disponível em: . Acesso em: 02 jan. 2019

ROCHA, Martha M. da. Violência contra a mulher. In: Violência contra a mulher adolescente- jovem. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2007.

SAGOT, Montserrat. A rota crítica da violência intrafamiliar em países latino- americanos. In: MENEGHEL Stela N. (Org.). Rotas críticas: mulheres enfrentando a violência. São Leopoldo: Ed. UNISINOS, 2007.

SILVA, D. P. M. O direito à assistência social, o viés de gênero e o papel das instituições não governamentais. Revista Gênero, v.13, n. 1, p. 15-40, 2012.

SILVA Francisca Maria da. Artigo: Orientação para o planejamento familiar em Pernambuco: Transcendendo Paradigmas. Salgueiro. 2018.

TELLES, Maria Amélia de Almeida e MELO, Mônica. O Que É Violência Contra a Mulher. São Paulo: Brasiliense, 2002.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v13i44.1666

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: