Gestão de Resíduos: hábitos de descarte de resíduos derivados da produção agrícola das propriedades em assentamentos rurais / Waste Management: Waste Disposal Habits from Agricultural Production of Properties in Rural Settlements

Rodrigo Kenji Komatsu, Cristy Handson Pereira dos Santos, Josiano Cesar de Sousa

Resumo


A geração de resíduos é inerente a qualquer atividade humana. Neste sentido, a produção agrícola é uma das atividades que mais produzem resíduos, e destes, grande parte é passível de reaproveitamento e reciclagem. Diante disto, o presente artigo buscou compreender como se dá a gestão dos resíduos sólidos derivados da produção agrícola em um assentamento rural. A pesquisa utilizou metodologia exploratória, bibliográfica e descritiva, través de estudo de campo em um Assentamento localizado em uma zona rural do Estado do Maranhão. Como resultado obteve-se que não há incentivo, seja ele educacional, financeiro ou social, para que os produtores efetuem a gestão dos resíduos que derivam de suas produções. Diante disto, compreende-se que é necessário haver uma maior atuação por parte do poder público no intuito de conscientizar e incentivar a gestão ambiental e colocar em prática os mecanismos legais que suscitam a gestão dos resíduos sólidos.


Texto completo:

PDF

Referências


AGRA, N. G.; SANTOS, R. F. Agricultura brasileira: situação atual e perspectivas de desenvolvimento. Universidade de São Paulo. São Paulo, 2015. Disponível em Acesso em: 27 out. 2018.

BARRETO, Clarisse de Araújo. Agricultura e Meio ambiente: percepções e práticas de sojicultores em Rio Verde – GO. Dissertação (Tese de Mestrado) – Procam/USP, São Paulo, 2007. DIsponível em Acesso em: 23 out. 2018.

BARROS, Dalmo Arantes, et al. Breve análise dos instrumentos da política de gestão ambiental brasileira. Política & Sociedade. v. 11. n.22. nov. 2012, Florianópolis, 2012. Disponível em Acesso em: 23 out. 2018.

BERTICELLI, Ritielli; PANDOLFO, Adalberto; KOF, Eduardo P. Gestão integrada de resíduos sólidos urbanos: perspectivas e desafios. Revista gestão & sustentabilidade ambiental. v. 5, n. 2, mar. 2017, Florianópolis, 2017. Disponível em Acesso em: 20 out. 2018.

BRASIL. BNDES. Pronaf – Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar. BNDES, 2018. Disponível em < https://www.bndes.gov.br/wps/portal/site/home/financiamento/produto/pronaf> Acesso em: 26 out. 2018.

BRASIL. Governo do Brasil. Crédito Rural. GovBR, 2018. Disponível em Acesso em; 26 out. 218.

BRASIL. Lei nº 6.938, de 31 de agosto de 1981. Política Nacional de Meio Ambiente. Brasília, 1981. Disponível em Acesso em: 23 out. 2018.

BRASIL. Lei nº 7.802, de 11 de julho de 1989. Lei dos Agrotóxicos. Brasília, 1989. Disponível em Acesso em: 23 out. 2018.

BRASIL. Lei nº 12.305, de 2 de agosto de 2010. Política Nacional de Resíduos Sólidos. Brasília, 1989. Disponível em Acesso em: 23 out. 2018.

CAMPOS, Karina; RIBEIRO, Cassiano. Entenda o que está em jogo na nova lei dos agrotóxicos. Revista Globo Rural [online]. jun, 2018. Disponível em Acesso em: 20 out. 2018.

CERETTA, Gilberto F.; et al. Gestão Ambiental e a problemática dos resíduos sólidos domésticos na área rural do município de São João – PR. Revista Educação Ambiental em Ação. Ano. XI. n. 43. mai. 2013. Disponível em Acesso em: 16 out. 2018.

COSTA FILHO, D. V.; et al. Aproveitamento de resíduos agroindustriais na elaboração de subprodutos. In: II CONGRESSO INTERNACIONAL DAS CIÊNCIAS AGRÁRIAS COINTER – PDVAGRO 2017. João Pessoa, 2017. Disponível em Acesso em: 21 out. 2018.

COELHO, Edemilson M.; LEE, Francis. Agricultura e meio ambiente: um contrassenso? Revista UFG. ano XI. n. 7. dez. 2009. Goiânia, 2009. Disponível em Acesso em: 23 out. 2018.

DAL FORNO, Marlise Amália Reinehr. Fundamentos em gestão ambiental. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2017. 86p.

DE DEUS, Rafael M.; BAKONYI, Sonia M. C. O impacto da agricultura sobre o meio ambiente. Rev. Elet. em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental. v. 7, n. 7, mar-ago. 2012. Santa Maria, 2012. Disponível em Acesso em: 26 out. 2018.

EMBRAPA. Portal Embrapa. Matopiba. Brasília, 2018. Disponível em Acesso em: 13 out. 2018.

EL-DEIR, Soraya G. Resíduos Sólidos: perspectivas e desafios para a gestão integrada. Recife: EDUFRPE, 2014. 393p.

FARIAS, Talden Queiroz. Aspectos gerais da política nacional do meio ambiente – comentários sobre a Lei nº 6.938/81. In: Âmbito Jurídico. ano. IX, n. 35, dez, 2006, Rio Grande, 2006. Disponível em: Acesso em: 18 nov. 2018.

FERREIRA, Aline; RAVENA, Nirvia. A importância da política nacional do meio ambiente para legislação ambiental brasileira. In: II CONGRESSO AMAZÔNICO DE MEIO AMBIENTE & ENERGIAS RENOVÁVEIS. 2016. Belém: UFRA, 2016. Disponível em Acesso em: 22 out. 2016.

FLORIANO, Eduardo Pagel. Políticas de gestão ambiental. 3. ed. UFSM-DCF. Santa Maria, 2007. Disponível em Acesso em: 19 out. 218.

GARCIA, J. R.; FILHO, J. E. B. V. Política agrícola brasileira: produtividade, inclusão e sustentabilidade. Revista de Política Agrícola. Ano XXIII. n. 1.jan. fev. mar. 2014. Disponível em Acesso em: 27 out. 2018.

HELFAND, S. M.; REZENDE, G. C. Região e espaço no desenvolvimento agrícola brasileiro. Rio de Janeiro: IPEA, 2003. 390p.

JACOBI, Pedro Roberto; BESEN, Gina Rizpah. Gestão de resíduos sólidos em São Paulo: desafios da sustentabilidade. Estudos Avançados. v. 25, n. 71. Abr. 2011, São Paulo, 2011. Disponível em Acesso em: 05 out. 2018.

MARCHI, Cristina M. D. F. Cenário mundial dos resíduos sólidos e o comportamento corporativo brasileiro frente à logística reversa. Perspectivas em Gestão & Conhecimento, v. 1, n. 2, jul./dez. 2011, João Pessoa, 2011. Disponível em Acesso em: 15 out. 2018.

NUNES, Sidemar Presotto. O desenvolvimento da agricultura brasileira e mundial e a idéia de Desenvolvimento Rural. Departamento de Estudos Socioeconômicos rurais. Boletim Eletrônico. n. 157. Mar. 2007. Disponível em Acesso em: 27 out. 2018.

PEDROSO, Enio, F. H. Destinação e armazenagem de resíduos sólidos em propriedades rurais. 2010. Dissertação (Trabalho de Conclusão de Curso) – UFRS, Porto Alegre, 2010. Disponível em Acesso em: 12 out. 2018.

PEREIRA, Suellen S.; CURI, Rosires C. Modelos de gestão integrada dos resíduos sólidos urbanos: a importância dos catadores de materiais recicláveis no processo de gestão ambiental. In: Gestão sustentável dos recursos naturais: uma abordagem participativa [online]. Campina Grande: EDUEPB, 2014. Disponível em Acesso em: 23 out. 2018.

PRODANOV, Cleber C.; FREITAS, Ernani C. Metodologia do trabalho científico [recurso eletrônico]: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. Novo Hamburgo: Feevale, 2013. 277p.

REDIN, Ezequiel; FIALHO, M. A. V. Política agrícola brasileira: uma análise histórica da inserção da agricultura familiar. In: 48º Congresso SOBER, jul. 2010. Campo Grande, 2010. Disponível em Acesso em: 25 out. 2018.

ROCHA, Adilson R.; et al. Gestão de resíduos sólidos domésticos na zona rural: a realidade do município de Pranchita – PR. Revista de Administração da Universidade Federal de Santa Maria. v. 5. n. 4. ed. esp. set-dez. 2012, Santa Maria, 2012. Disponível em Acesso em: 12 nov. 2018.

RONCON, Natalia. A importância do setor agrícola para a economia brasileira. 2011. Dissertação (Trabalho de Conclusão de Curso) - Instituto Municipal de Ensino Superior de Assis. Assis, 2011. Disponível em Acesso em: 24 out. 218.

ROSSOL, Charles D.; et al. Caracterização, classificação e destinação de resíduos da agricultura. Scientia Agraria Paranaensis. V.1. n. 11. Jan. 2012. Marechal Candido Rondon, 2012. Disponível em Acesso em: 21 out. 2018.

ROVERSI, Clério André. Destinação dos resíduos sólidos no meio rural. 2013. Dissertação (Monografia de Especialização) – Universidade Tecnológica do Paraná, Medianeira, 2013. Disponível em Acesso em: 13 nov. 2018.

SANTANA, Fernanda B.; LIMA, Regina O. S.; MORAIS, Waldir A. A lei dos agrotóxicos perante a PNRS. In: JusBrasil, 2016. Disponível em Acesso em: 20 out. 2018.

SILVA, Claudio N. N. S.; PORTO, Marcelo D. Metodologia científica descomplicada: prática científica para iniciantes. Brasília: IFB, 2016. 104p.

SILVA, Rosa A; et al. A gestão dos resíduos sólidos no meio rural: o estudo de um assentamento da Região Nordeste do Brasil. Gestão e Sociedade, v. 8, n. 20, Belo Horizonte, 2014. Disponível em Acesso em: 21 out. 2018.

SCHALCH, Valdir. Curso de Gerenciamento de Resíduos Sólidos. CEFET – CE/CAPES: Fortaleza, 2003. 290p.

SCOLARI, D. D. G. Produção agrícola mundial: o potencial do Brasil. EMBRAPA, 2006. Disponível em Acesso em: 27 out. 2018.

SEBRAE. Gestão de resíduos sólidos: alternativas para óleo, vidro e tecido. Cuiabá: Sebrae, 2017. 49p.

SEBRAE. Gestão de resíduos sólidos: Cartilha orienta sobre o novo contexto no país, em que empresas e consumidores são igualmente responsáveis pelo gerenciamento dos resíduos sólidos. Brasília, 2018. Disponível em Acesso em: 17 out. 2018.

SEBRAE. Infográfico: Biodigestor. Brasília, 2018. Disponível em Acesso em: 15 out. 2018.

SEBRAE. Infográfico: Compostagem. Brasília, 2018. Disponível em Acesso em: 15 out. 2018.

SORJ, Bernardo; WILKINSON, John. Processos sociais e formas de produção na agricultura brasileira. Rio de Janeiro: Centro Edelstein de Pesquisas Sociais, 2008. p. 245-278. Disponível em Acesso em: 27 out. 2018.

SPADOTTO, C.; RIBEIRO, W. Gestão de resíduos na agricultura e agroindústria. São Paulo: FEFAP, 2006.

TAVEIRA, Marizangela R. O cerco da empresa Suzano no Assentamento Califórnia e na Vila Sudelândia: resistência frente ao agronegócio. 2014. Dissertação (Tese de Mestrado) – UFPA, Belém, 2014. Disponível em Acesso em: 18 out. 2018.

TÁVORA, Fernando L. A política agrícola brasileira: análise e histórico recente. Revista de Informação Legislativa. Brasília a. 40. n. 157. Jan. mar. 2003. Disponível em Acesso em: 26 out. 2018.

TEODORO, Suzi Huff; et al. Gestão ambiental: uma prática para mediar conflitos socioambientais. In: Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ambiente e Sociedade (Anppas). Anais do Encontro da Associação Nacional de Pós Graduação e Pesquisa em Ambiente e Sociedade. São Paulo, Anppas, 2004. Disponível em Acesso em: 10 out. 2018.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v13i44.1645

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: