Implantação do Método Mãe Canguru: Revisão Integrativa / Implantation of the Kangaroo Mother Method: Integration Review

Marizete Argolo Teixeira, Alana Silva Lopes, Elayny Lopes Costa, Robson dos Anjos Matos

Resumo


Objetivo: realizar uma revisão integrativa da literatura sobre a implantação do Método Mãe-Canguru nas instituições brasileiras, com enfoque nas facilidades/dificuldades durante o processo da implantação. Método: Trata-se de uma revisão integrativa sobre o tema, usando periódicos de indexação e resumos, localizados na Biblioteca Virtual de Saúde. Os descritores utilizados foram: mãe-canguru, aleitamento materno, enfermagem. Para selecionar os artigos, foram elencando as publicações nacionais dos anos 2000 a 2014, escolhidas nas bases de dados: LILACS, MEDLINE, BDENF e COLECIONA SUS. Resultados: Os resultados mostraram que todas as publicações apresentaram conceitos e informações sobre o processo de implantação e que durante este processo existem dificuldades e facilidades. Conclusão: Porém, foi possível verificar que apesar de todas as publicações encontradas, ainda é incipiente o número de estudos acerca da implantação do Método Mãe-Canguru.


Palavras-chave


Método canguru; Aleitamento materno; Educação em Enfermagem.

Texto completo:

PDF

Referências


ADRIANA, F. et al. Assistência humanizada ao neonato prematuro e / ou de baixo peso : implantação do Método Mãe Canguru em Hospital Universitário. Acta Paul Enferm, v. 19, n. 3, p. 349–353, 2006.

ARGEO, K.N.A.; GARDENGHI, G. Processo de implantação da 1ª etapa do método mãe-canguru no hospital regional de público de gurupi-TO, 2012.

BRASIL; MINISTÉRIO DA SAÚDE. Atenção Humanizada ao Recém-Nascido de Baixo Peso (Método Canguru)-Manual Técnico. [S.l: s.n.], 2017.

COLAMEO, A. J.; REA, M. F. O Método Mãe Canguru em hospitais públicos do Estado de São Paulo , Brasil : uma análise do processo de implantação. Cad. Saúde Pública, v. 22, n. 3, p. 597–607, 2006.

CONTIJO, T. L.; XAVIER, C. C.; FREITAS, M. I. DE F. Avaliação da implantação do Método Canguru por gestores , profissionais e mães de recém nascidos. Cad. Saúde Pública, v. 28, n. 5, p. 935–944, 2012.

COSTA, R.; MONTICELLI, M. Método Mãe-Canguru Kangaroo Mother Method. VI Congresso Brasileiro De Enfermagem Obstétrica E Neonatal, v. 18, n. 4, p. 427–433, 2005.

GONTIJO, T. L. et al. Avaliação da implantação do cuidado humanizado aos recém-nascidos com baixo peso – método canguru. Jornal de Pediatria, v. 86, n. 1, p. 33–39, 2010.

HELENA, M.; NASCIMENTO, M.; TEIXEIRA, E. Tecnologia educacional para mediar o acolhimento de “ familiares cangurus ” em unidade neonatal. Rev Bras Enferm, v. 71, n. suppl 3, p. 1370–1377, 2018.

LAMY, Z. C. et al. Atenção humanizada ao recém-nascido de baixo peso – Método Canguru : a proposta brasileira Humanization in low weight newborn intensive care – Kangaroo Mother Care : the Brazilian propose. Ciência e Saúde Coletiva, p. 659–668, 2005.

SALES, I. M. M. et al. Contribuições da equipe enfermagem na segunda etapa do Método Canguru: Implicações para a alta hospitalar do recém-nascido. Escola Anna Nery, v. 22, n. 4, p. 1–8, 2018.

SANTOS, M. H.; FILHO, F. M. D. A. Benefícios do método mãe canguru em recém-nascidos pré-termo ou baixo peso : uma revisão da literatura. Universitas Ciências Da Saúde, v.14, n.1, p. 67-76, 2016.

SOUSA, M. E. F. DE P. et al. A importância da aplicação do método canguru em recém-nascidos prematuros. Revista Eletrônica Acervo Saúde, p. 1061–1068, 2017.

SOUZA, M. T. DE; DIAS, M.; CARVALHO, R. DE. Revisão integrativa : o que é e como fazer. Ciência e Saúde Coletiva, v. 8, p. 102–106, 2010.

VENANCIO, S. I.; ALMEIDA, H. DE. Método Mãe Canguru : aplicação no Brasil , evidências científicas e impacto sobre o aleitamento materno Kangaroo Mother Care : scientific evidences and impact on breastfeeding. Jornal de Pediatria, p. 173–180, 2004.

VIANA, M. R. P. et al. Vivência de Mães de Prematuros no Método Mãe Canguru. Cuidado é Fundamental, v. 10, n. 3, p. 690–695, 2018.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v13i44.1637

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: