Gestão Ambiental nas Universidades Públicas Federais: A Apropriação do Conceito de Desenvolvimento Sustentável a Partir da Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P) / Environmental Management in the Federal Public Universities: The Appropriation of the Concept of Sustainable Development from the Environmental Agenda in Public Administration (A3P)

Agleilson Souto Batista, Ionete Cavalcante de Moraes, José de Lima Albuquerque, Jorge da Silva Correia Neto

Resumo


Refletir sobre desenvolvimento sustentável, Agenda 21 global, Agenda 21 brasileira e Agenda Ambiental da Administração Pública (A3P) é indispensável no contexto atual da administração pública brasileira, e em especial para as Universidades Públicas Federais. O setor público, como um todo, está passando por um processo de adesão à A3P, mas a sustentabilidade não pode ficar apenas nos discursos políticos, precisa permear as ações governamentais. Nesse estudo, foi feito um recorte para delinear a evolução da adesão dos órgãos públicos à A3P, em especial pelas universidades federais. Acredita-se que a discussão sobre as definições aqui apresentadas e o levantamento acerca do tema em recorte possam auxiliar nas futuras atuações e proposições de Políticas Públicas com foco no Desenvolvimento Sustentável.

Palavras-chave


Desenvolvimento Sustentável; Agenda 21; A3P; Gestão Pública Ambiental; Universidades Públicas Federais.

Texto completo:

PDF

Referências


AGENDA 21. Agenda 21. Câmara dos Deputados, Coordenação de Publicações, 472 p. (Série Ação Parlamentar; n. 56). Brasília, 1995. Disponível em: Acesso em: 28 abr. 2018.

AGENDA 21 BRASILEIRA. Agenda 21 Brasileira. Ministério do Meio Ambiente, 156p. Brasília, 2002. Acesso em: 28 abr. 2018. Disponível em:

BARATA, M. M. L; KLIGERMAN, D. C; MINAYO-GOMEZ, C. A gestão ambiental no setor público: uma questão de relevância social e econômica. Ciência & Saúde Coletiva, v. 12, n. 1, p. 165-170, 2007. Disponível em: Acesso em: 28 abr. 2018.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal. Disponível em: Acesso em: 27 abr. 2018.

INEP. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo da Educação Superior 2016. Disponível em: Acesso em: 25 abr. 2018.

COMISSÃO MUNDIAL SOBRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO. Nosso Futuro Comum. 2. ed. Rio de Janeiro: Editora da Fundação Getúlio Vargas, 1991. Disponível em: Acesso em: 25 mar. 2018.

DIAS, R. Gestão ambiental: responsabilidade social e sustentabilidade. 4. Reimpressão. São Paulo: Atlas, 2009.

JULIATTO, D. L.; CALVO, M. J; CARDOSO, T. E. Gestão integrada de resíduos sólidos para instituições públicas de ensino superior. Revista Gestão Universitária na América Latina - G.U.A.L., v. 4, n. 3, p. 170-193, 2011. Disponível em: Acesso em: 27 abr. 2018.

MACHADO, P. J. O. Capacidade suporte e sustentabilidade ambiental. Revista Geosul, v. 14, n. 27, p. 122-127, 1999. Disponível em Acesso em: 01 jul. 2018.

MANDU, M. J. S.; ALBUQUERQUE, J. L.; CAPANO, M. M. C.; BATISTA, A. S. Aplicação de diretrizes da Agenda Ambiental na Administração Pública: Estudo de caso na Universidade Federal Rural de Pernambuco - Unidade Acadêmica de Serra Talhada. In: Editora Poisson. (Org.). Sustentabilidade e Responsabilidade Social em Foco. Belo Horizonte: Poisson, 2018, v. 2, p. 6-18. Disponível em: < http://poisson.com.br/bs/produto/sustentabilidade-e-responsabilidade-social-em-foco-volume-2/> Acesso em: 08 mar. 2018.

MMA. MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Agenda Ambiental na Administração Pública A3P. Brasília. 5ª ed. Rev. e atualizada. 2009. Disponível em Acesso em: 02 jul. 2017.

______. O que é A3P?. Disponível em: < http://www.mma.gov.br/responsabilidade-socioambiental/a3p> Acesso em: 28 abr. 2018.

NASCIMENTO, V. M.; NASCIMENTO, M.; BELLEN, H. M. V. Instrumentos de políticas públicas e seus impactos para a sustentabilidade. Revista Gestão & Regionalidade (Santa Catarina), v. 29, n. 86, p. 77 – 87, mai-ago/2013. Disponível em: Acesso em: 01 jul. 2018.

OLIVEIRA, L. R.; MEDEIROS, R. M.; TERRA, P. B.; QUELHAS, O. L. G. Sustentabilidade: da evolução dos conceitos à implementação como estratégia nas organizações. Revista Produção (São Paulo. Impresso), v. 22, n. 1, p. 70-82, 2012.

VEIGA, J. E.; ZATZ, L. Desenvolvimento sustentável, que bicho é esse? Campinas, SP: Autores Associados, 2008. Disponível em: Acesso em: 08 abr. 2018.

SANTOS, A. R. Metodologia científica: construção do conhecimento. 5. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2002.

SANTOS, C. A. R. Gerenciamento integrado de resíduos sólidos na perspectiva das políticas públicas ambientais: um olhar na Universidade Federal de Sergipe – Campus São Cristóvão. 2014. 192p. Dissertação (Mestrado em Gestão do Desenvolvimento Local Sustentável) – Universidade de Pernambuco, Recife. Disponível em: Acesso em: 15 abr. 2018.

SACHS, I. Caminhos para o Desenvolvimento Sustentável. Rio de Janeiro: Garamond, 2009. 96p.

SCHENINI, P. C.; OLIVEIRA, F. V.; MATOS, M. A.; TODT, R. Agenda 21 - Ferramenta para a elaboração de políticas Públicas de Desenvolvimento. Anais... Anais do X SEMEAD - Seminários em Administração FEA-USP, 2007, São Paulo. Anais do X SEMEAD, 2007. Disponível em: Acesso em: 24 abr. 2018.

SILVA, C. L. Desenvolvimento Sustentável um conceito multidisciplinar. In: SILVA, C. L.; MENDES, J. T. G. (Orgs). Reflexões sobre o desenvolvimento sustentável: agentes e interações a ótica multidisciplinar. Petrópolis: Vozes, 2005. cap. 1. p. 11 – 40.

TAUCHEN, J.; BRANDLI, L. L. A gestão ambiental em Instituições de Ensino Superior: Modelo para implantação em campus universitário. Revista Gestão e Produção, v. 13, n. 3, p. 503-515, set.-dez. 2006. Disponível em: Acesso em: 28 abr. 2018.

VERGARA, S. C. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. São Paulo: Atlas, 2006.

KRUGER, S. D; FREITAS, C. L; PETRI, S. M; PFITSCHER, E. D. Gestão Ambiental em Instituição de Ensino Superior: Uma análise da aderência de uma Instituição de Ensino Superior Comunitária aos objetivos da Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P). Revista Gestão Universitária na América Latina - GUAL, v. 4, n. 3, p. 44-62, 2011. Disponível em: Acesso em: 28 mar. 2018.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v13i44.1615

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: