Discutindo o conceito de autoconhecimento com alunos de ciências sociais

Gislene Farias de Oliveira, José Felipe de Lima Alves

Resumo


O autoconhecimento sempre representou uma busca constante e incessante entre os estudiosos, pois trata-se de um assunto por demais subjetivo, que está relacionado a um objeto em constante mudança que é o homem. O Curso de Ciências Sociais da Universidade Regional do Cariri, tem dentre suas propostas curriculares, o desenvolvimento de habilidades interpessoais, tais como a empatia, a solidariedade e o respeito mútuo. O presente estudo aborda a aplicação de metodologia vivencial no ensino das Ciências Sociais, mais especificamente, para trabalhar o conceito de autoconhecimento. Dessa forma foi conduzida uma atividade em sala com alunos da disciplina de Psicologia Social do 3ª semestre. A experiência constou basicamente de um relaxamento breve para facilitar a visualização, ao final do qual, foram orientados a responderem a seguinte pergunta: “eu me sinto como se fosse...”, através da técnica do desenho livre. Ao final, foi discutido o sentimento e o aprendizado evocado pela experiência da expressão metafórica de si mesmos. Os resultados apareceram de forma contrastante, evocando tanto sentimentos positivos de possibilidade e segurança, como sentimentos negativos, experienciados na forma de incerteza. Concluímos pois, que a metodologia vivencial proporcionou aos estudantes um aprendizado em termos de autoconhecimento e conhecimento sobre a vida, possibilitadores de reflexões para uma vida melhor.


Palavras-chave


Metodologia; Vivência; Autoconhecimento

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v5i15.16

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: