O Uso Indiscriminado da Anticoncepção de Emergência: Uma Revisão Sistemática da Literatura

Jaciane Oliveira da Silva Lacerda, Fernanda Santos Portela, Matheus Santos Marques

Resumo


A contracepção de emergência também conhecida como “pílula do dia seguinte”, é um medicamento comercializado no Brasil utilizado principalmente, para evitar gravidez indesejada. É considerado eficaz para circunstâncias excepcionais, como a falha ou uso inadequado de outro método contraceptivo e em casos de abuso sexual. Entretanto, o uso prolongado e/ou irracional pode acarretar em grandes prejuízos à saúde da mulher. Metodologia: O presente estudo é descrito como uma revisão sistemática da literatura científica. Para composição da pesquisa bibliográfica foram utilizados artigos científicos mediante pesquisa eletrônica indexados em bases de dados como o Scientific Eletronic Library Online (SciELO), Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (Lilacs) e Google Acadêmico. Resultados e discussões: Das mulheres usuárias do contraceptivo de emergência estudadas, a prevalência de idade foi acima de 18 anos, com predomínio da religião católica e frequentando o ambiente escolar ou possuíam ensino médio completo. Foi observado ainda a falta de conhecimento das usuárias sobre atuação da CE e os riscos relacionados ao seu uso indiscriminado. Conclusão: O estudo permitiu conhecer algumas características fundamentais de mulheres usuárias da pílula do dia seguinte, entretanto existe ainda, poucos estudos atuais, que trazem esta temática de forma ampla e que proporcione maiores descobertas sobre o uso indiscriminado do CE. Sugere-se o aumento de incentivos que envolvam programas de educação sexual e reprodutiva, assim como também orientação dos profissionais de saúde sobre o uso da contracepção de emergência.

 



Palavras-chave


Anticoncepção Pós-Coito; Contracepção; Planejamento Familiar

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, C. A.; BRANDÃO, E. R. Vulnerabilidades no uso de métodos contraceptivos entre adolescentes e jovens: interseções entre políticas públicas e atenção à saúde. Caderno de Saúde Pública, v. 14, n. 2, p. 661-670, 2009.

ALMEIDA, A. P. F.; ASSIS, M. M. Efeitos colaterais e alterações fisiológicas relacionadas ao uso contínuo de anticoncepcionais hormonais orais. Revista Eletrônica Atualiza Saúde, v. 5, n. 5, p. 85-93, 2017.

ALMEIDA, A. C. et al. Conhecimento sobre a contracepção de emergência por adolescentes de uma escola pública de Lago Verde, Maranhão, Brasil. Revista UNINGÁ, v. 27, n. 1, p. 5-14, 2016.

ALANO, G. M. et al. Conhecimento, consumo e acesso à contracepção de emergência entre mulheres universitárias no sul do Estado de Santa Catarina. Revista Ciência & Saúde Coletiva, v. 17, n. 9, p. 2397-2404, 2012.

BRANDÃO, E. R. et al. “Bomba hormonal”: os riscos da contracepção de emergência na perspectiva dos balconistas de farmácias no Rio de Janeiro, Brasil. Cadernos de Saúde Pública, v. 32, n. 9, p. 1-10, 2016.

BRANDÃO, E. R. et al. Os Perigos Subsumidos Na Contracepção De Emergência. Horizontes Antropológicos, p. 131–161, 2017.

BATAGLIÃO, E. M. L.; MAMEDE, F. V. Conhecimento e utilização da Contracepção de Emergência por acadêmicos de enfermagem Revista Eletrônica Atualiza Saúde. Escola Anna Nery, v. 15, n. 2, p. 264-290, 2011.

BRAMBILLA, A.; RIECHEL, T.; AMADEI, J. L. Contracepção de emergência e universitárias da área da saúde. Revista de Saúde e Educação - SUSTINERE, v. 4, n. 2, p. 253-264, 2016.

CARVALHO, C. P.; PINHEIRO, M. M. do R.; GOUVEIA, J. P.; VILAR, R. D. Conhecimentos sobre sexualidade: Construção e validação de um instrumento de avaliação para adolescentes em contexto escolar. Revista Portuguesa de Educação, v. 30, n. 2, p. 249-274, 2017.

CAVALCANTE, M. de S. et al. Perfil de utilização de anticoncepcional de emergência em serviços de atendimento farmacêutico de uma rede de farmácias comunitárias. Electronic Journal of Pharmacy, v. 13, n. 3, p. 131-139, 2016.

DE ALMEIDA, F. B. et al. Avaliação do Uso de Anticoncepcionais de Emergência entre

Estudantes Universitários. Revista Brasileira de Educação e Saúde, v. 5, n. 3, p. 49-55, 2015.

DE OLIVEIRA, L. D. F. R. et al. Use of male condom in adolescents. Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online, v. 7, n. 1, p. 1765, 2015.

DE ARAÚJO, M. S. P.; COSTA, L. O. B. F. Comportamento sexual e contracepção de emergência entre adolescentes de escolas públicas de Pernambuco, Brasil. Cadernos de Saúde Pública, v. 25, n. 3, p. 551-662, 2009.

LEFÈVRE, F. et al. Gravidez na adolescência e contracepção de emergência: opinião de profissionais de serviços primários de saúde pública do município de São Paulo. Saúde e Direitos Sexuais e Reprodutivos – Boletim do Instituto de Saúde, v. 17, n. 2, ISSN. 1518-1812, p. 55-68, 2016.

MENDES, S. de S. et al. Saberes e atitudes dos adolescentes frente à contracepção. Revista Paulista de Pediatria, v. 29, n. 3, p. 385-391, 2011.

MADUREIRA, L.; MARQUES, I. R.; JARDIM, D. P. Contracepção na adolescência: conhecimento e uso. Revista Cogitare Enfermagem, v. 15, n. 1, p. 100-105, 2010.

OLIVEIRA, M. I. C.; OLIVEIRA, V. B. Avaliação quantitativa da dispensação de contraceptivos de emergência na região de Curitiba, PR, Brasil, entre 2012 e 2014. Revista Infarma Ciências Farmacêuticas, v. 27, n. 4, p. 248-252, 2015.

SANTOS, A. A. P.; FERREIRA, C. C.; SILVA, M. L. Fatores que interferem na escolha do método contraceptivo pelo casal: revisão integrativa. Revista de APS, v. 18, n. 3, p. 368-377, 2015.

SOARES, R. B. S.; CAMPOS, S. P. de D.; MEIRELLES, L. M. A. O uso de anticoncepcionais de emergência em universitárias de Teresina-PI. Revista Brasileira de Farmácia, v. 96, n. 1, p. 992-1004, 2015.

SANTOS, O. A.; BORGES, V. A. L.; CHOFAKIAN, C. B. do N. Razões para não utilizar a anticoncepção de emergência: subestimação do risco de engravidar. Revista de Enfermagem e Atenção à Saúde, v. 3, n. 2, p. 54-63, 2014.

SAITO, M. I.; LEAL, M. M. O exercício da sexualidade na adolescência: a contracepção em questão. Revista de Pediatria, v. 25, n. 1, p. 36-42, 2003.

SOUZA, R. A.; BRANDÃO, E. R. À sombra do aborto: o debate social sobre a anticoncepção de emergência na mídia impressa brasileira (2005-2009). Interface – Comunicação, Saúde, Educação, v. 16, n. 40, p. 161-175, 2012.

VARGAS, A. C. et al. Uso indiscriminado de contraceptivo de emergência por universitários no Norte do Paraná. Brazilian Journal of Surgery and Clinical Research, v. 20, n. 1, p. 65-71, 2017.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v13i43.1541

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: