Tratamento de mordida aberta anterior: Uma revisão de literatura

Islana Cleia Carvalho Vieira, Idalécio Carvalho Vieira, Morgana Souza de Azeredo, Lauren Stephanie Vieira Jardim, Jônatas Pereira do Prado, Jade Alexandre Belo Reis, Anne Maria Guimarães Lessa

Resumo


A mordida aberta anterior é um problema de oclusão de etiologia complexa e que ao longo do tempo foi sendo tratada devido a evolução e ao avanço dos tratamentos ortodônticos que acrescentaram de forma crucial a aplicabilidade do cuidado em muitas situações, mas para isso o ortodontista deve compreender cada situação em si, diagnosticar de forma correta e analisar as propriedades de cada tratamento para que os riscos e limitações sejam eliminados. E, neste sentido, este estudo objetiva fazer uma análise do tratamento de mordida aberta anterior (MAA), por meio de uma revisão de literatura. Para isso foi utilizado o método qualitativo, trazendo uma revisão de literatura abrangendo estudos das bases de dados do Scielo, Pubmed, Medline e Lilacs, sendo selecionados os estudos do idioma português e inglês entre os anos de 2010 a 2018. Diante disso, busca-se trazer um melhor entendimento sobre o assunto, trazendo um arcabouço teórico para profissionais da saúde sobre a situação exposta, destacando os tratamentos mais usados em pacientes com problemas de oclusão que podem ter resultados bastante satisfatórios.

 

 


Palavras-chave


Aplicação. Mordida Aberta Anterior. Oclusão. Ortodontia. Tratamento

Texto completo:

PDF PDF

Referências


Greenlee GM, Huang GJ, Shih-Hsuan S, Chen J , Koepsell T, Hujoel P. Estabilidade de tratamento para ântero-mordida aberta má oclusão: Uma meta-análise . Am Jour Ort e Orto Fac. 2011, 139 (2).

Miotto MHMB, Cavalcante WS, Godoy LM, Campos DMKS, Barcellos LA. Prevalência de mordida aberta anterior associada a hábitos orais deletérios em crianças de 3 a 5 anos de Vitória -ES. Rev. CEFAC. 2014; 16(4):1303-1310.

Sobral MC, Habib FA. Nascimento AC. Vertical control in the Class III compensatory treatment. Dental Press J. Orthod. 2013, 18 (2): 141-159.

Artese A, Drummond S, Nascimento JM, Artese F. Critérios para o diagnóstico e tratamento estável da mordida aberta anterior. Dental Press J Orthod. 2011;16(3):136-61.

Oliveira AP. Tratamento da Mordida Aberta Anterior Na Fase de Dentadura Mista. Trabalho de Conclusão do Curso de Odontologia – Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2015.78f.

Boeck E, Pizzol K, Barbosa E, Pires N, Lunardi N . Prevalência de má oclusão em crianças de 3 a 6 anos portadoras de hábito de sucção de dedo e/ou chupeta. Rev Odontol UNESP. 2013; 42(2): 110-116.

Rocha AS, Rodrigues AA. Tratamento da Mordida Aberta e Utilização de Mini-Implante na Ortodontia: Uma Revisão Integrativa. Rev Cient Multi Núcleo do Conhecimento. 2017, 7(2): 235-244.

Sousa R, Ribeiro G, Targino R, Martins C, Granville-Garcia AF, Paiva S. Prevalenc and Associated Factors for the Development of Anterior Open Bite and Posterior Crossbite in the Primary Dentition. Braz Dent Jou. 2014, 25(4): 336-342.

Aragón ML, Bichara LM, Flores MC, Almeida G, Normando D. Efficiency of compensatory orthodontic treatment of mild Class III malocclusion with two different bracket systems. Dental Press J. Orthod. 2017; 22(6): 49-55.

Farfán RL, Mattos MA, Soldevilla GL.Degradación de la fuerza de los elásticos intermaxilares de látex y no látex. Int. J. Odontostomat., 2017, 11(3):363-368.

Rahpeyma A, Khajehahmadi S. Force relaxation of 3/16 inch heavy orthodontic latex elastics used in maxillofacial trauma in simulated jaw fracture situation. Dent Hyp, 2014, 5(1):146-149.

Kawabata E., et al. Color changes of esthetic orthodontic ligatures evaluated by orthodontists and patients: a clinical study. Dental Press J. Orthod.. 2016, 21 (5): 53-57.

Bruggemann R, Barbieri Tomé S, Tonetto A, Heizemann G, Burmann P, Beck D, Ruschel G. Mordida aberta anterior: Etiologia e tratamento. Ver Sal Integ. 2013, 6 (1): 11-12.

Moimaz S, Rocha N, Garbin A, Saliba O. A influência da prática do aleitamento materno na aquisição de hábi- tos de sucção não nutritivos e prevenção de oclusopatias. Rev Odontol da UNESP, Marília, 2013, 42 (1):31-36.

Melink S, Vagner M, Hocevar B. Posterior crossbite in the deciduous dentition period, its relation with sucking habits, irregular orofacial functions, and otolaryngological findings. Am J Orthod Dentofacial Orthop. 2010, 138 (3): 32–40.

Rochelle I, Silva E, Tagliaferro A, Meneguim M, Nobílo. Krunislave A, Ambrosano. G. Amamentação, hábitos bucais deletérios e oclusopatias em crianças de cinco anos de idade em São Pedro, SP. Dental Press J. Orthod. 2010, 15 (2).

Bona AP, Moreira K, Tedesco T, Imparato J, Ferreira B, Reis J. Abordagem multidisciplinar de mordida aberta anterior associada à sucção digital: caso clínico. Rev. Assoc. Paul. Cir. Dent. 2016; 70(1): 58-63.

Pacheco AB, Da Silva AMT, Mezzomo CL, Berwig LC, Neu AP. Relação da respiração oral e hábitos de sucção não-nutritiva com alterações do sistema estomatognático. Rev CEFAC 2012;14(2):281-289.

Romero CC, Scavone-Junior H, Garib DG, Cotrim-Ferreira FA, Ferreira RI. Breastfeeding and non-nutritive sucking patterns related to the prevalence of anterior open bite in primary dentition. J Appl Oral Scielo 2011;19(2):161-8

Pinho T. A Ortodontia Intercetiva nas Deformidades Dento-Maxilares. Nascer e Crescer. 2011; 20(3): 192-196.

Baek M, Choi Y, Yu H, Lee K, Kwak J, Park Y. Long-term stability of anterior open-bite treatment by intrusion of maxillary posterior teeth. American Journal of Orthodontics and Dentofacial Orthopedics. V. 138, N. 4 p. 396, 2010.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v12i42.1391

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: