Gramaticalização do item Linguístico Mesmo: Funções Polissêmicas do Uso

Maria Leuziedna Dantas, Sayonara Abrantes de Oliveira Uchoa, Symara Abrantes Albuquerque de Oliveira Cabral, Ginete Cavalcante Nunes

Resumo


A proposta deste trabalho é analisar as funções polissêmicas ativadas pelos valores focalizadores apresentados pelo item linguístico mesmo, a partir dos meandros discursivo-pragmáticos motivados pelos contextos de uso da Língua, nos processos de interação entre os falantes. Os dados considerados para a análise sincrônica provêm de entrevistas que integram o Corpus Discurso & Gramática: a língua falada e escrita na cidade de Natal-RN. Para tanto nos respaldamos em Martelotta e Frederico (2009), Hopper e Traugott (2003), Heine e Kuteva (2007) que tratam do papel dos valores focalizadores apresentados por esse item, assim como a trajetória de gramaticalização. Os dados apontam que o valor concessivo de aspecto conjuncional atesta a hipótese de que o item mesmo reflete uma trajetória de gramaticalização, já que a inter(subjetividade) nos usos motiva a relação de decategorização desse item.

 

 


Palavras-chave


Polissemia. Funcionalismo. Gramaticalização

Texto completo:

PDF

Referências


ANTUNES, Irandé. Muito além da gramática: por um ensino de línguas sem pedras no caminho. São Paulo: Parábola Editorial, 2007.

BECHARA, Evanildo. Moderna gramática portuguesa. 37. ed. Rio de Janeiro : Nova Fronteira, 2009.

CIPRO NETO, Pasquale. Eu tenho medo do mesmo. Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/fsp/cotidian/ff0505201104.htm. Acesso em : 10 de agosto de 2016.

DUCROT, Oswald. O dizer e o dito. Campinas-SP: Pontes, 1987.

FURTADO DA CUNHA, M. A. (Org.). Corpus Discurso & Gramática: a língua falada e escrita na cidade do Natal. Natal: EDUFRN, 1998.

HEINE, Bernd; KUTEVA, Tania. The genesis of gramar: a reconstruction, New York: Oxfor University Press.

HERNANDES, Maria Célia Lima. Decisões metodológicas durante a descrição da língua na abordagem funcionalista. Revista Prolíngua. Dossiê Funcionalista. Apresentação: SILVA, Camilo Rosa, FREITAG, Raquel Meister Ko. ISSN 1983-9979 Vol. 9 - Número 2 - jul/dez de 2014. p. 3-10.

HOPPER, Paul J; TRAUGOTT, Elizabethe-Closs. Grammaticalization. Cambridge: Cambridge Iniversity Press, 2003.

LOPES. Célia Regina dos Santos. A persistência e a decategorização nos processos de gramaticalização. In: VITRAL, Lorenzo; COELHO, Sueli (Orgs). Estudos de processos de gramaticalização em português: metodologias e aplicações. Campinas- SP, Mercado das Letras, 2010.p. 275-314.

MARTELOTTA, Mário Eduardo e FREDERICO, Elaine Soares. Usos do vocábulo mesmo no português do Brasil: estratégias de focalização. In: JACOB, Daniel (ed.) Syntaxe, structure informationnelle et organisation du discursours dans les langues romanes, 2009 (no prelo).

_______. Mudança Linguística: uma abordagem centrada no uso. São Paulo: Cortez, 2011.

ROCHA LIMA, Carlos Henrique da. Gramática normativa da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: José Olympio, 1976.

NEVES, Maria Helena de Moura. Gramática de usos do Português. São Paulo: UNESP, 2000.

_______. A gramática passada a limpo: conceitos, análise e parâmetros. São Paulo: parábola Editorial, 2012.

_______. A gramática funcional. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

SANTOS, Neide Correia. Reflexões Funcionalistas em torno do item linguístico mesmo. In: CHRISTIANO, Maria Elizabeth Affonso; SILVA, Camilo Rosa; HORA, Dermeval da. (orgs.).Funcionalismo e gramaticalização : teoria, análise, ensino. João Pessoa : Ideia, 2004.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v12i41.1283

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: