Indicadores Chave de Desempenho Logístico Aplicado à Cadeia de Suprimentos Verde: Um Estudo de Caso

Ismael Setuval Gomes, Alyne Leite de Oliveira, Hudson Josino Viana, Antonio Raniel Silva Lima, Maria Patrícia de Alencar

Resumo


Este artigo busca verificar como os indicadores chave de desempenho podem contribuir para a melhoria dos processos na cadeia de suprimentos verde de uma empresa de Crato no Ceará, culminando para o alinhamento dos processos de transformação com a estratégia empresarial. Sua importância se justifica por proporcionar e enriquecer o entendimento da cadeia de suprimentos verde através de uma abordagem sustentável e a possibilidade de implementação das práticas ambientais abordadas, afirmando ainda a importância das técnicas administrativas no meio social, econômico e ambiental. O método utilizado para o alcance do objetivo proposto se estruturou a partir de um estudo de caso, com abordagem qualitativa, cujos instrumentos de coleta foram entrevista semi estruturada com o gestor responsável e observação assistemática não participante dos processos vigentes no lócus da pesquisa, para que fosse feita a análise à luz da literatura vigente, estruturada a partir de artigos, monografias e livros que abordam a temática em estudo. Pôde-se evidenciar a cadeia de suprimentos verde, os parâmetros de avaliação de cada etapa e sua importância para os objetivos da empresa, destacando assim que a empresa não criou para si indicadores de desempenho, mas que ela se utiliza de métodos de processos impostos pelas certificadoras como indicadores para transformar seus processos a fim de alinharem estes a estratégia da empresarial adotada.

 

 


Palavras-chave


Logística. Indicadores de desempenho. Sustentabilidade

Texto completo:

PDF

Referências


ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 14031. Gestão ambiental: Avaliação de desempenho ambiental-diretrizes.2015.

Disponível em:. Acesso em: 20 set. 2017.

ALBERTIN, Alberto Luiz; ALBERTIN, Rosa Maria de Moura. Tecnologia Informação e desempenho empresarial: as dimensões de seu uso e sua relação com os benefícios de negócio. 3. Ed. São Paulo: Atlas, 2016.

BARBIERE, José Carlos. Gestão ambiental empresarial: conceitos, modelos e instrumentos. 4. Ed. Atual e aplicada. São Paulo: Saraiva, 2016.

BERTAGLIA, Paulo Roberto. Logística e gerenciamento da cadeia de abastecimento. 3. Ed. São Paulo: Saraiva, 2016.

CORONADO, Osmar. Logística integrada: modelo de gestão. 1. Ed. São Paulo: Atlas, 2013.

CRUZ, Tadeu; Manual de planejamento estratégico: ferramentas para desenvolver, executar e aplicar. São Paulo: Atlas, 2017.

DIAS, Marco Aurélio. Introdução à logística: fundamentos, práticas e integração. São Paulo: Atlas, 2017.

DIAS, Rinaldo. Gestão Ambiental: Responsabilidade Social e Sustentabilidade. 3. Ed. Atlas, 2017.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. Ed. São Paulo: Atlas, 2010.

GONÇALVES, Carlos Alberto; GONÇALVES FILHO, Cid; REIS, Mário Teixeira. Estratégia Empresarial. 1. Ed. São Paulo: Saraiva, 2006.

GONÇALVES, Paulo Sérgio, Logística e cadeia de suprimentos: o essencial. 1. Ed. Barueri: Manole, 2013.

JABBOUR, Ana Beatriz Lopes Sousa; JABBOUR, Charbel Chiappetta. Gestão ambiental nas organizações: fundamentos e tendências. São Paulo: Atlas, 03/2013.

LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Mariana de Andrade. Fundamentos de metodologia científica. 8. Ed. São Paulo: Atlas, 2017.

LOPES, Lineia Jollembeck; SACOMANO NETO, Mário; SILVA, Eliciane Maria da; LOPES, Francisco Claudio Da Conceição. Influência das Práticas do Green Supply Chain Management no Desempenho Ambiental das empresas do Setor Automotivo Brasileiro. 2013. Disponível em: http://www.anpad.org.br/admin/pdf/2013_EnANPAD_GOL1579.pdf.>. Acesso em: 12.03.2017.

LUDOVICO, Nelson. Como preparar uma empresa para o comércio exterior. São Paulo: Saraiva, 2009.

MATIAS-PEREIRA, José. Manual de metodologia da pesquisa científica. 4. Ed. São Paulo: Atlas, 2016.

MINAYO, Maria Cecilia de Souza; DESLANDES, Suely Ferreira; GOMES, Romeu. Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. 29. Ed. Petrópolis: Vozes, 2010.

MINTZBERG, Henry; QUINN, James Brian; LAMPEL, Joseph; GHOSHAL, Sumantra. O Processo da Estratégia: Conceitos, Contextos e Casos Selecionados. 4. Ed. Porto Alegre: Artmed, 2007.

NOVAES, Antônio Gonçalves. Logística e gerenciamento da cadeia de distribuição: estratégia, operação e avaliação. 4. Ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2015.

OHASHI, Eduardo Augusto Maués; MELHADO, Silvio Burrattino. A importância dos indicadores de desempenho nas empresas construtoras e incorporadoras com certificação ISO 9001: 2000. 2004. Disponível em: . Acesso em: 14 mar. 2017.

OLIVEIRA, Djalma de Pinho Rebouças. Estratégia Empresarial & Vantagem Competitiva: Como Estabelecer, Implementar e Avaliar. 9. Ed. São Paulo: Atlas, 2014.

PALADINI, Edson Pacheco; BRIDI, Eduardo. Gestão e avaliação da qualidade em serviços para organizações competitivas: estratégias básicas e o cliente misterioso. São Paulo: Atlas, 2013.

POZO, HAMILTON. Logística e Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos: Um Enfoque para os Cursos Superiores de Tecnologia. São Paulo: Atlas, 2015.

WANKE, Peter; FIGUEREDO, Kleber Fossati; FLEURY, Paulo Fernando. Logística e gerenciamento da cadeia de suprimentos: planejamento do fluxo de produtos e dos recursos. 1.Ed. São Paulo: Atlas, 2003.

XAVIER, Lúcia Helena; CORRÊA, Henrique Luiz. Sistemas de logística reversa: criando cadeias de suprimento. São Paulo: Atlas, 2013.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v12i41.1219

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: