Sintomas Depressivos em Enfermeiros do Serviço Hospitalar Privado

Alisson Aparecido da Luz, Denise de Faria Lima, Amanda Aparecida Borges, Vanessa Oliveira Silva Pereira, Mateus Goulart Alves, Maria Celia Barcellos Dalrí

Resumo


Riscos de adoecimento com desenvolvimento de sintomas depressivos deve ser avaliados em enfermeiros independentemente do local de atuação. Poucos são os estudos observados sobre sintomas depressivos em enfermeiros no contexto hospitalar privado. O objetivo desta pesquisa é investigar sintomas depressivos em enfermeiros que atuam em Hospital privado. Trata-se de um estudo de caráter descritivo, exploratório e transversal, com abordagem quantitativa. Dados analisados através de estatística descritiva. Os participantes foram 22 enfermeiros de um hospital privado do interior de Minas Gerais. A coleta de dados foi por meio do Inventário de Depressão de Beck. Observou-se 70% sem depressão ou depressão mínima; 30% em nível de depressão leve a moderada. Mesmo sem índices de depressão grave é possível verificar a inclinação da enfermagem atuante em hospital privado à depressão, reforçando a necessidade de programas institucionais e estudos que avaliem as possibilidades de alcance no equilíbrio da saúde psíquica do enfermeiro.


Palavras-chave


Depressão; Enfermeiras e Enfermeiros; Hospitais Privados

Texto completo:

PDF

Referências


ABELHA, L. Depressão, uma questão de saúde pública. Cad. Saúde Colet. v. 22, n. 3, p. 223, 2014.

ALMEIDA, L. N.; SILVA, J.; FÉLIX, A.; ROCHA, R. A. M. O suicídio no Brasil: Um desafio às Ciências Sociais.REBELA – Revista Brasileira de Estudos Latinos-Americanos. v. 5, n. 3. set./dez, 2015.

CAMARGO, R. M.; SOUSA, C. O.; OLIVEIRA, M. L. C. Reme prevalence of cases of depression in nursing students in an institution of higher education in Brasilia. Rev Min Enferm., v. 18, n.2, p. 398-403, abr./jun., 2014.

COSTA, T. S., MEDEIROS, R. C. de; SOUSA, M. N. A.; UCHIDA, R. R.; MIRANDA, F. A. N. Intensidade e sintomas depressivos em usuários da estratégia saúde da familia. Interfaces Científicas - Saúde e Ambiente. v. 5, n. 3, p.47-56, 2017.

CRUZ, B. S. P. Burnout e Fadiga por Compaixão em Enfermeiros Portugueses. 2014.

DUAILIB, K.; SILVA, A. S. M.; JUBARA, C. F. B. Depressão. Rev. Bras. Med. v.72, n.12, p.40-41, 2015.

FERNANDES, D. M.; MARCOLAN, J. F. Trabalho e sintomatologia depressiva em enfermeiros da Estratégia de Saúde da Família. S mad. Revista Eletrônica Saúde Mental Álcool e Drogas (edição em Português). v. 13, n. 1, p.37-44, 9 fev. 2017.

FERREIRA, M.; FERREIRA, C. Carga mental e carga psíquica em profissionais de enfermagem. Revista Portuguesa de Enfermagem de Saúde Mental. ESPECIAL 1, abr. 2014.

FLEURYI, H. J.; ABDOII, C. H. N. Programa de Estudos em Sexualidade (ProSex) do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, Sexualidade da mulher idosa, Diagn. Tratamento. v. 20, n. 3, p. 117-120, 2015.

GARRO, I. M. B.; CAMILO, S. O.; NOBREGA, M. P. S. S. Depressão em Graduandos de Enfermagem. Acta Paul Enferm. v.19, n.2, p. 162-167, 2016.

GOMES, R. K.; OLIVEIRA, V. B. Depressão, ansiedade e suporte social em profissionais de enfermagem. Boletim de Psicologia. São Paulo, v. 63, n. 138, p.23-33, fev. 2013.

GUERREIRO, D. P. das N. V. Necessidade Psicológica de Auto-Estima/Auto-Crítica: Relação com Bem-Estar e DistressPsicológico. 114 f. Dissertação (Mestrado) – Mestrado Integrado em Psicologia. Faculdade de Lisboa, 2011.

KOCH, M. O.; ZAMIAN, R.; VICTOR, G. L. G.; SEGURA, D. C. A. Depressão em pacientes com câncer de mama em tratamento hospitalar. Saúde e Pesquisa. Maringá, v. 10, n. 1, p.111-117, abr. 2017.

LUCAS, M. G.; ROMANO, R. Assédio moral nas relações de trabalho: implicações psicológicas. ReCaPe - Revista de Carreiras e Pessoas São Paulo. v. 5, n. 3, Set./Out./Nov./Dez., 2015.

MARQUETTI, F. C.; MILEK, G. Percurso suicida: observação e análise de alterações no cotidiano do indivíduo com tentativas de suicídio. Rev. Ter. Ocup. Univ São Paulo.v. 25, n. 1, jan/abr., 2014.

MOLL, M. F.; ELIAS, B. A. B.; GOMES, B. F.; SILVA, L. D.; SANTOS, L. F. R. J Depressão infantil na ótica dos professores do ensino fundamental. Nurs Health, v. 4, n. 2, p. 135-142, 2014.

NARDI, P. C.; FERREIRA, I. M. F.; NEUFELD, C. B. Resultados preliminares do Programa PRHAVIDA em crianças com escores clínicos de ansiedade, depressão e estresse. Contextos Clínicos. v. 10, n. 1, p.74-84, 2017.

NAVARRO, M. C. C.; MARTÍNEZ, M. C. P. Atitudes do profissional de enfermagem em relação ao comportamento suicida: influência da inteligência emocional. Rev. Latino Am. Enfermagem, v. 20, n. 6, nov./dez., 2012.

OLIVEIRA. F. P.; MAZZAIA, M. C.; MARCOLAN, J. F. Sintomas de depressão e fatores intervenientes entre enfermeiros de serviço hospitalar de emergência. Acta Paul Enferm. v. 28, n. 3, p. 209-215, 2015.

OLIVEIRA, J. D. O. et al. Representações sociais de enfermeiros acerca do estresse laboral em um serviço de urgência. Rev. Esc. Enferm. USP. v.47, n.4, p. 984-989, 2015

ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO – OIT. Centro de informações. Disponivel em Acesso em 04 maio 17.

PRETO, V. A.; PEDRÃO, L. J. A percepção de enfermeiros de unidades de terapia intensiva sobre o estresse em seu local de trabalho. Revista de enfermagem, v. 8, n.9, p. 2998-3007, 2014.

PROYER, R. T.; SIDLER, N.; WEBER, M., & RUCH, W.A multi-method approach to studying the relationship between character strengths and vocational interests in adolescents.International Journal for Educational and Vocational Guidance. v. 12, n. 2, p. 141-157, 2012.

PURCOTES JÚNIOR, F. O simbolismo da depressão na perspectiva junguiana. Psicol. Argum. n. 30, v. 71, p. 613-620, out./dez. 2012

RIBEIRO, R.P.; MARTINS, J.T.; MARZIALE, M.H.P.; ROBAZZI, M.L.C.C. O adoecer pelo trabalho na enfermagem: uma revisão integrativa. Rev Esc Enferm USP. v.46, n.2, p.495-504, 2012.

SANTOS, A. S.; MONTEIRO, J. K.; DILÉLIO, A. S.; SOBROSA, G. M. R.; BOROWKI, S. B. V. Contexto hospitalar publico e privado: impacto do adoecimento mental de trabalhadores da saúde. Trabalho, Educação e Saúde. v. 15, n. 2, p.421-438, ago. 2017.

SANTOS, O. S.; MAIO, A. P.; BARBOSA, C. B. B.; SOUZA, J. M. V.; SIMÕES, A. P. E. Depressão infantil: sintomas e aspectos sociais, psicológicos na educação escolar. Revista da Educação. v. 16, n. 1, p. 47-60, jan./jun., 2016.

SANTOS, W. A. Uma reflexão necessária sobre a profissão docente no brasil, a partir dos cinco tipos de desvalorização do professor. Sapere Aude – Belo Horizonte. v. 6, n.11, p. 349-358 – 2º sem., 2015.

SCHULTHEISZ, T. S. de V.; APRILE, M. R. Autoestima, conceitos correlatos e avaliação. Revista Equilíbrio Corporal e Saúde. v. 5, n. 1, p. 36-48, 2013.

SEMEDO, D. C.; VENTURA, J.; PAULA, D. F.; SILVA, M. R. S.; PELZER, M. T. Fatores associados a depressão e os cuidados de enfermagem no idoso. Revista de enfermagem. v.12, n.12, p. 101-113, 2016.

SILVA, N. C.; FERREIRA, J. V. B.; ALBUQUERQUE, T. C.; RODRIGUES, M. R.; MEDEIROS M. F. Transtornos à saúde mental relacionados à intensa rotina de trabalho do enfermeiro: uma revisão bibliográfica. Revista Eletrônica Estácio Saúde. v. 5, n. 2, 2016.

VARGAS, D.; DIAS, A. P. V. Prevalência de depressão em trabalhadores de enfermagem de Unidade de Terapia Intensiva: estudo em hospitais de uma cidade do noroeste do Estado São Paulo. Rev. Latino-Am. Enfermagem.v.19, n.5, 2011.

VEGRO, T. C.; ROCHA, F. L. R.; CAMELO, S.H.H.; GARCIA, A. B. Cultura organizacional de um hospital privado. Revista Gaúcha de Enfermagem. v. 37, n. 2, p.1-6, 2016. FapUNIFESP

WANG, Y.; GORENSTEIN, C.Psychometricpropertiesofthe Beck DepressionInventory-II: a comprehensivereview. Revista Brasileira de Psiquiatria. v. 35, n. 4, p.416-431, dez. 2013.

ZANDONÁ, C.; CABRAL, F. B.; SULZBACH, C. C. Produtivismo acadêmico, prazer e sofrimento: um estudo bibliográfico. Perspectiva, Erechim. v. 38, n. 144, p. 121-130, dezembro/2014.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v12i41.1189

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: