Suicídio em jovens e adolescentes: uma revisão acerca do comportamento suicida, sua principal causa e considerações sobre as formas de prevenção

Miriam Delmondes Batista, Thércia Lucena Grangeiro Maranhão, Gislene Farias de Oliveira

Resumo


Os altos índices de suicídio, bem como sua tentativa e ideação, hodiernamente consistem e uma das maiores preocupações da saúde coletiva. Nesse meio, os jovens e adolescentes têm sido os principais alvos de preocupação, isto porque o autocídio consiste na terceira causa de morte mais comum nesse estágio da vida. Este estudo Comenta criticamente a situação de suicídio de jovens no Brasil, á luz da literatura disponível. Os resultados nos levam a crer que, as ações nas esferas social, familiar e profissional, precisam ser mais estimuladas, para que seja possível o desenvolvimento de estratégias com o fim último de preservar a saúde mental dos indivíduos.  É controverso que, mesmo presentes no Plano Nacional de Prevenção do Suicídio e no Manual de Prevenção ao Suicídio, estes ainda precisem ser incrementados, sendo necessário o desenvolvimento de estudos, para que se possa consolidae uma estratégia que ajude efetivamente a reduzir da mortalidade por suicídio nesta parcela da população.

 

 


Palavras-chave


Suicídio, Jovens e adolescentes, Qualidade de vida

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, L. C.; COUTINHO, M. P. L.; VIREIRA, K. F. L. L suicida na adolescência: um enfoque psicossociológico no contexto do ensino médio. Revista Psico-USF. São Paulo, vol. 15, núm. 1, pp. 47-57, abril, 2010. Disponível em: . Acesso em 03/05/2018.

BARROS, A. P. R., COUTINHO, M. P. L., ARAÚJO, L. F.; CASTANHA, A. R. As representações sociais da depressão em adolescentes no contexto do ensino médio. Revista Estudos de Psicologia. Campinas, 23(1), janeiro/março, 2006. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-166X2006000100003>. Acesso em 03/05/2018.

BORGES, V. R.; WERLANG, B. S. G. Estudo de ideação suicida em adolescentes de 15 a 19 anos. Revista Estudos de Psicologia, 11(3), setembro/dezembro, 2006. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-294X2006000300012>. Acesso em 03/05/2018.

BOTEGA, N. J.; WERLANG, B. G.; CAIS, C. F. S.; MACEDO, M. M. K. Prevenção do comportamento suicida. Revista de Psicologia. Vol 37, nº 3, setembro/dezembro, 2006. Disponível em: . Acesso em 03/05/2018.

BOTEGA, N. J.; CANO, F. O.; KOHN, S. C., KNOLL, A. I.; PEREIRA, W. A. B.; BONARDI, C. M. (1995). Tentativa de suicídio e adesão ao tratamento: um estudo descritivo em hospital geral. Jornal Brasileiro de Psiquiatria, vol. 44, nº 1, p. 19-25, janeiro, 1995. Disponível em: < http://pesquisa.bvsalud.org/brasil/resource/pt/psi-2818?lang=pt>. Acesso em 03/05/2018.

BOTEGA, N. J.; GARCIA, L. S. L. Brazil: the need for violence (including suicide) prevention. World Psychiatry Journal. Vo. 3, p. 157-158, outubro, 2004. Disponível em: < https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC1414700/>. Acesso em 03/05/2018.

BOTEGA, N. J.; MAURO, M. L. F.; CAIS, C. F. S. Estudo multicêntrico de intervenção no comportamento suicida (Supre-Miss) da Organização Mundial da Saúde. In B. G. Werlang, & N. J. Botega. (Org.). Comportamento suicida (pp. 123-140). Porto Alegre: Artmed Editora.

BOTEGA, N. J.; WERLANG, B. S. G. Avaliação e manejo do paciente. In B. G. Werlang, & N. J. Botega (Org.). Comportamento suicida (pp. 123-140). Porto Alegre: Artmed Editora. 2004.

BOTEGA, N. J.; BARROS, M. B. A.; OLIVEIRA, H. B.; DALGALARRONDO, P.; MARIN-LEON, L. Suicide behavior in the community: prevalence and factors associated to suicidal ideation. Revista Brasileira de Psiquiatria, vol. 27, nº 1, p. 45-53, março, 2005. Disponível em: . Acesso em 03/05/2018

BRASIL. Ministério da Saúde. Informações de Saúde – Estatísticas Vitais. Sistema de Informações sobre Mortalidade/MS/ SUS/DASIS. 2006. Disponível em: < http://www2.datasus.gov.br/DATASUS/index.php?area=0205>. Acesso em: 05/05/2018.

BRASIL. Ministério da Saúde. Diretrizes brasileiras para um plano nacional de prevenção do suicídio. Portaria nº 1.876 de 14 de agosto de 2006. Disponível em: < http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2006/prt1876_14_08_2006.html>. Acesso em 03/05/2018.

CRUMLEY, F. E. Substance abuse and adolescent suicidal behavior. Journal of the American Medical Association, vol. 263, nº 22, 1990. Disponível em: < https://jamanetwork.com/journals/jama/article-abstract/382140?redirect=true >. Acesso em 03/05/2018.

DE LEO, D; BERTOLOTE, J.; LESTER, D. La violência autoinfligida. In E. G. Krug, L. L. Dahlberg, J. A. Mercy, A. B. Zuvi, & R. Lozano. Informe mundial sobre la violence y la salud, p. 201-231, Washington: Organización Panamericama de la Salud. 2003.

DIEKSTRA, R. F. W. The epidemiology of suicide and parasuicide. Acta Psychiatrica Scandinavica, 371 (Suppl), 9-20, 1993. Disponível em: < https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/8517187>. Acesso em 05/05/2018.

FICHER, A. M. F. T.; VANSAN, G. A. Tentativas de suicídio em jovens: aspectos epidemiológicos dos casos atendidos no setor de urgências psiquiátricas de um hospital geral universitário entre 1988 e 2004. Revista Estudos de Psicologia. Campinas, 25(3), I 361-374, julho/setembro. 2008. Disponível em: . Acesso em 05/05/2018.

MRAZEK, P. J.; HAGGERTY, R. J. Reducing risks for mental disorders: frontiers for preventive interventions research. Washington: National Academic Press. 1994. Disponível em: < https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK236319/ >. Acesso em 03/05/2018.

RAPELI, C. B.; BOTEGA, N. J. Clinical profiles of serious suicide attempters consecutively admitted to a university-based hospital: a cluster analysis study. Revista Brasileira de Psiquiatria. Sáo Paulo, vol. 27, n 4, desembro, 2005. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-44462005000400006 >. Acesso em 05/05/2018.

SILVA, V. F.; OLIVEIRA, H. B.; BOTEGA, N. J.~; MARIN-LEON, L.; BARROS, M. B. A.; DALGALARRONDO, P. Fatores associados à ideação suicida na comunidade: um estudo de caso-controle. Caderno de Saúde Pública, Rio de Janeiro, 22(9), setembro, 2006. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000900014>. Acesso em 05/05/2018.

SOUZA, L. D. M; ORES, L.; OLIVEIRA, G. T.; CRUZEIRO, A. L. S.; SILVA, R. A.; PINHEIRO, R. T.; HORTA, B. L. Ideação suicida na adolescência: prevalência e fatores associados. Jornal Brasileiro de Psiquiatria. Vol. 59, n° 4, p. 286-292, 2010. Disponível em: . Acesso em 05/05/2018.

WERLAG, B. G; MACEDO, M. M., KRUGER, L. L. Perspectiva Psicológica. In N. Botega, B. S. G. Werlang (Org.). Comportamento Suicida. Porto Alegre: Artmed. 2004.

WHO – World Health Organization. (1998). Health XXI: An introduction to the health for all policy framework for the WHO European region (European health for all series n. 5). Disponível em: < http://www.euro.who.int/en/publications/abstracts/health21-an-introduction-to-the-health-for-all-policy-framework-for-the-who-european-region >. Acesso em 05/05/2018.

WHO – World Health Organization. Multisite Intervention Study on Suicidal Behaviours. SUPRE-MISS: Protocol of SUPRE-MISS. Geneva. 2002. Disponível em: < http://citeseerx.ist.psu.edu/viewdoc/download?doi=10.1.1.174.5140&rep=rep1&type=pdf >. Acesso em 05/05/2018.

WHO – World Health Organization. The World Health Report 2003: Shaping the future. Geneve. 2003. Disponível em: < http://www.who.int/whr/2003/en/whr03_en.pdf>. Acesso em 05/05/2018.

WHO – World Health Organization. (2004). For which strategies of suicide prevention is there evidence os effectiveness. Regional Office for Europe’s Health Evidence Network (HEN), 1-19. Disponível em: < http://www.euro.who.int/__data/assets/pdf_file/0010/74692/E83583.pdf>. Acesso em 05/05/2018.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v12i40.1152

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: