Representação Social e Formação Continuada dos Professores da Educação Básica da Escola Estadual Manoel Bandeira

Giselle Pupim Back

Resumo


O presente artigo objetiva estudar as representações sociais a luz da formação continuada na Escola Estadual Manoel Bandeira de Alta Floresta, Estado de Mato Grosso, trazendo a reflexão de como essas representações sociais interferem diretamente na construção de nossa identidade profissional.  Permitindo essa consideração a respeito dos programas desenvolvidos nas formações continuadas, torna-se relevante para o campo acadêmico educacional. Optou-se por realizar uma pesquisa qualitativa, usando o método dialético através de uma pesquisa participante.  As fontes científicas utilizadas para o embasamento teórico desta pesquisa foram livros, revistas e Internet com autores como Falsarella (2004), Freitas (2007), Perrenoud (2000), Nóvoa (1991), Freire (1991), Luckesi (1994), Libâneo (2005), Guareschi (1994), Moscovici (1978) e Jodelet (2002). Os resultados indicam que as representações sociais dos profissionais constituem a identidade da escola e perpassando pela didática de cada um. Também configuramos o grupo sendo predominantemente feminino e autodenominado branco. Os profissionais idealizam a formação docente e continuada como suporte para suas atividades diárias, mas no momento esse tipo de formação não satisfaz essas necessidades reais.


Palavras-chave


Educação, Representação social e Prática Pedagógica.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES-MAZZOTTI, Alda Judith; GEWANDSZNAJDER, Fernando. O método nas ciências naturais e sociais: pesquisas quantitativas e qualitativas. São Paulo: Editora Pioneira, 1998 (1ª edição); 1999 (2ª edição); 2000 (1ª reimpressão), 2001 (2ª reimpressão), 2002 (3ª reimpressão), 2004 (4ª reimpressão).

Presidência da República. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: . Acesso em: 01 set. 2013.

COSTA, Marisa Vorraber et al. O Currículo nos Limiares do Contemporâneo. Rio de Janeiro: DP&A editora, 1999.

Day, C., Elliot, B., & Kington, A. (2005). Reform, standards and teacher identity: Challenges of sustaining commitment. Teaching and Teacher Education, 21, 563-577.

FALSARELLA, A. M. Formação continuada e prática de sala de aula: os efeitos da formação continuada na atuação do professor. Campinas: Autores Associados, 2004.

FERRAZ, C. H. A privatização do vocabulário docente. Bacharelado em Psicologia Social. Universidade Federal de Pernambuco. 1993.

FRANCO, Maria Laura Puglisi Barbosa & VARLOTTA, Yeda Maria da Costa. As Representações Sociais de Professores do Ensino Médio. Estudos em Avaliação Educacional, v.15, n.30, p. 17 a 28. Jul-dez/2004,

GIROUX, H. Teoria Crítica e política cultural: para além das teorias de reprodução. Petrópolis: Vozes, 1986.

JACQUES. Maria da Graça Corrêa (et al.). Psicologia Social Contemporânea: livro-texto. 11. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2008.

JODELET, D. (Org.). Representações sociais: um domínio em expansão. In: JODELET, D. As Representações Sociais. RJ: EdUERJ, 2001, p. 17-44.GODOY, A. S. Refletindo sobre critérios de qualidade da pesquisa qualitativa. Revista Eletrônica de Gestão Organizacional, v. 3, n. 2, p. 81-89, mai./ago. 2005.

JoVcHeloVitcH, s. Vivendo a vida com os outros: intersubjetividade, espaço público e representações sociais. in: gUarescHi, p.; JoVcHeloVitcH, s. (orgs.). Textos em representações sociais. petrópolis: Vozes, 2011. p. 53-72l

LIBÂNEO, José Carlos. Democratização da Escola Pública. São Paulo : Loyola, 1990.

LIBÂNEO, José Carlos. Educação escolar: políticas, estrutura e organização. São Paulo: Cortez, 2005.

LUDKE, M. e ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

MATO GROSSO, Secretaria de Educação e Cultura. Parecer orientativo/2011 Projeto Sala de Educador. Superintendência de Formação dos Profissionais da Educação Básica. Cuiabá: Seduc, 2011.

Ministério da Educação. Lei nº 9.394/1996,que estabelece as Diretrizes e Bases da Educação. Brasília: MEC, 1996.

Ministério da Educação. Decreto nº 6.755/2009,que institui a Política Nacional de Formação dos Profissionais do Magistério de Educação Básica. Brasília: MEC, 2009.

Ministério da Educação. Lei nº 10.172/2001,que estabelece o Plano Nacional de Educação. Brasília: MEC, 2001.

NÓVOA, Antônio (1992 a). Formação de professores e profissão docente. In: NÓVOA (org) Os professores e a sua formação. Lisboa: Publicações Dom Quixote.

NÓVOA, A. Para o estudo sócio-histórico da gênese e desenvolvimento da profissão docente. Teoria & Educação. 1991, nº 4, p. 109-139.

Projeto Sala de Educador. SUFP/SEDUC/MT. Cuiabá, 2011b.BRASIL. Ministério da Educação. Plano decenal educação para todos.Brasília: MEC, 1993.Secretaria de Educação e Cultura. Política de formação dos profissionais da educação básica de Mato Grosso.Cuiabá: SEDUC, 2010.

Quanto vale ou é por quilo? Direção e Roteiro: Sérgio Bianchi. Estúdio: Agravo Produções Cinematográficas S/C Ltda. Distribuição: Riofilme Produção: Patrick Leblanc e Luís Alberto Pereira Fotografia: Marcelo Copanni Desenho de produção: Jussara Perussolo Direção de arte: Renata Tessari Figurino: Carol Lee, David Parizotti e Marisa Guimarães Edição: Paulo Sacramento, 2005.

RICHARDSON, R. J. Pesquisa social: métodos e técnicas. São Paulo: Atlas, 1999.

RICHTER, Marcos Gustavo. Ensino do Português e Interatividade. Santa Maria : Editora da UFSM, 2000.

ROUSSEAU, J.-J. As confissões. v. 2. Trad. Rachel de Queiroz. 2 ed. São Paulo: Atena, 1959.

SIRVENT, Maria Teresa. Educação Comunitária: experiência do Espírito Santo. São Paulo: Editora Brasiliense s.a. 1984.

Shulman, L. (1998). Theory, Practice, and the Education of Professional. The Elementary School Journal, 98(5), 511-526.

Sloan, K. (2006). Teacher identity and agency in school worlds: beyond the all-good/all-bad discourse on accountability-explicit curriculum policies. Curriculum Inquiry, 36(2), 119-152.

VIEIRA, M. M. F. e ZOUAIN, D. M. Pesquisa qualitativa em administração: teoria e prática. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2005.

Vygotsky, L. S. (1978). Interaction between learning and development (M. Lopez-Morillas, Trans.). In M. Cole, V. John-Steiner, S. Scribner, & E. Souberman (Eds.), Mind in society: The development of higher psychological processes (pp. 79-91). Cambridge, MA: Harvard University Press.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v12i40.1046

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: